Assaltos assustam o Jardim da Balsa e moradores pedem mais segurança

Assaltado 5 dias após inauguração, dono de padaria se diz arrependido de investimento em empreendimento


A violência no bairro Jardim da Balsa, em Americana, está afugentando moradores e novos empreendedores. No início de outubro, o mecânico João Mendes, 36 anos, viveu 40 minutos de horror depois que cinco bandidos armados invadiram sua casa, amarraram a agrediram sua esposa e sua filha, uma menina de apenas 12 anos. “Deram coronhadas, ameaçaram, batiam com facas nas nossas costas. Foram 40 minutos, mas pareceram 40 horas”, relatou. Os ladrões levaram tudo da casa e deixaram o morador com um prejuízo imensurável. “Não consegui recuperar nada, apenas o carro”, lamentou.

Revoltado, o mecânico passou a observar a rotina do bairro e conversar com os vizinhos. “Depois de mim foram pelo menos outros quatro assaltados. Estou afastado do serviço e observei que em nenhum horário existe policiamento, tanto da Guarda Municipal quanto da Polícia Militar. Não vemos uma viatura”, contou. Tão ruim quanto o sentimento de insegurança, foi o de impotência. Ao registrar o boletim de ocorrência, Mendes diz que os policiais o instruíram a procurar por imagens de câmeras para que pudesse ser feito alguma coisa. “Isso é trabalho de investigação. Mandaram que eu, o cidadão, saísse a procura das imagens, no comércio local”, reclamou.

Não são apenas os moradores que estão com medo da violência no bairro. Os comerciantes também estão sofrendo com a situação. Precavido, Ibenicio Antonio da Silva aprendeu, nos quatro anos que possui um estabelecimento no bairro, a não deixar dinheiro nos caixas. “Muitas vezes eles já entraram armados, nos colocaram no chão e pediram o que tinha no caixa. Hoje eles levam apenas o rotativo, coisa de R$ 150. Mas já chegaram a me assaltar e levar R$ 3 mil de uma vez só”, contou. Nesse período, Silva calcula que já sofreu ao menos 10 assaltos.

O também comerciante Silvano José de Oliveira, proprietário de uma padaria no bairro, veio de São José dos Campos para abrir um negócio no Jardim da Balsa e ficou assustado ao saber da situação do local. “Abri a padaria na terça-feira, dia 8. No domingo, dia 13, minha mulher estava cuidando do caixa e foi assaltada por dois homens armados.

Levaram o celular e o dinheiro”, contou. “Não sabíamos que a situação aqui era assim. Me arrependi de ter vindo para o airro”, lamentou.

Questionada sobre o caso, a direção da Guarda Municipal afirmou que realiza rondas periódicas no local, mas que reforçará o patrulhamento com viaturas de apoio como Romep (Ronda Ostensiva Municipal Especial Preventiva) e Canil. Já a PM garantiu que houve queda de 21% dos casos de roubos no bairro, de janeiro a outubro de 2015, em comparação com o mesmo período de 2014. Sobre o pedido de imagens de segurança, para o mecânico João Mendes, o delegado  Paulo Tucci, titular da Seccional de Americana, disse que a conduta dos policiais que atenderam o morador será apurada.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora