Voluntários assumem financeiro da 119ª Festa de Santo Antônio

Atual administrador da basílica, padre Alex Turek, não tem envolvimento na parte social da festa, cuidando apenas do aspecto espiritual


Foto: Arquivo - O Liberal
Festa de Santo Antônio terá 10% do total líquido arrecadado destinado para o Lar dos Velinhos São Vicente de Paulo

Toda a parte financeira da 119ª Festa de Santo Antônio, que acontece entre os dias 7 e 16 de junho na Basílica Santuário Santo Antônio de Pádua, em Americana, será controlada por um grupo de voluntários. O objetivo é garantir que haja transparência e evitar qualquer tipo de interferência.

O atual administrador da basílica, padre Alex Turek, não tem envolvimento na parte social da festa, cuidando apenas do aspecto espiritual. Grade de shows, programação e gerenciamento de recursos serão administrados pela coordenação da festa.

O grupo é formado por membros ativos da basílica, juntamente com a comissão organizadora. De acordo com o coordenador geral do evento, Claudinei Rodrigues da Silva, durante os anos em que a festa foi comandada pelo padre Leandro, não havia como ter acesso aos dados financeiros.

“O que mudou é que agora somos nós que vamos comandar toda a parte financeira durante a festa, como patrocínios. Vamos fazer uma planilha de tudo que entra e sai para mostrar o balancete certinho no final. A gente não sabia quanto dava a festa, só trabalhava. Então montamos um sistema em que a gente está por dentro de tudo, pedindo transparência de tudo”, explicou Claudinei.

Uma das novidades implantadas é que do total líquido arrecadado, 10% será revertido para o Lar dos Velhinhos São Vicente de Paulo, em Americana. O compromisso foi firmado em contrato e tem o objetivo de ressaltar a “função social” da celebração.

Existe ainda a intenção de fazer com que o evento volte a ser “da comunidade”. Para isso, os principais serviços, como barracas de alimentação, de bebidas e caixas ficarão a cargo de voluntários. Somente será terceirizada a limpeza, estrutura física e atrações musicais.

Um dos membros da comissão, que pediu para não ser identificado, afirmou que há uma preocupação em desassociar a imagem da festa com o padre Leandro.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora