22 de janeiro de 2021 Atualizado 22:16

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Jardim dos Lírios

Vítima de feminicídio já havia reclamado de violência do companheiro

Joice Aparecida Porto mantinha união estável e tinha uma filha com o ajudante de motorista José Mauricio da Silva, que está sendo procurado pela polícia

Por Guilherme Magnin

29 nov 2020 às 16:12 • Última atualização 29 nov 2020 às 16:21

Esfaqueada e morta pelo companheiro na madrugada deste domingo (29), no Jardim dos Lírios, em Americana, a recicladora Joice Aparecida Porto, de 25 anos, já havia reclamado do comportamento violento do ajudante de motorista José Maurício da Silva, de 31 anos, com quem tinha uma filha e mantinha uma união estável. O homem está foragido.

Segundo informações da SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo), o relato foi feito pela mãe de Joice à Polícia Civil de Americana e está no boletim de ocorrência referente ao caso.

Joice Aparecida Porto foi morta pelo companheiro na madrugada deste domingo – Foto: Reprodução / Redes Sociais

A mãe da vítima, que não teve o nome informado pelo órgão, disse ainda que foi acordada por um cunhado durante a madrugada e informada sobre o que havia acontecido com a filha.

Joice foi esfaqueada às 2h45 deste domingo, na Rua Pica-Pau, no Jardim dos Lírios. Ela chegou a ser socorrida pelo Corpo de Bombeiros e levada ao Hospital Municipal de Americana, mas não resistiu.

O corpo foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) de Americana, onde passava por exames até a tarde deste domingo.

Em função disso, segundo a funerária responsável pelos procedimentos cabíveis, não há definição de horário, mas o sepultamento deve ocorrer nesta segunda-feira (30), no Cemitério Parque Gramado, em Americana.

Foragido
Até 16h deste domingo, o suspeito pelo crime, José Mauricio da Silva, seguia foragido. O caso foi registrado pelo 2º DP (Distrito Policial) de Americana, que realiza buscas para encontrar o indivíduo.

Publicidade