Vigilância Sanitária flagra casa de repouso irregular

Departamento da Prefeitura de Amerina determinou a retirada dos seis idosos da residência, que fica no bairro Cidade Jardim, em até 24 horas


A Vigilância Sanitária de Americana flagrou nesta quarta-feira uma casa de repouso irregular no Cidade Jardim e deu 24 horas para que todos os idosos sejam retirados do local. Segundo o órgão, a empresa não tinha alvará, e na residência havia comida vencida, bagunça generalizada, falta de profissionais em número adequado e ausência de responsável técnico.

Seis idosos e um menor de 60 anos estavam na casa, que fica na Rua dos Girassóis, 135.
Segundo a Vigilância, inicialmente a casa funcionava na Rua Perus, 229, Vila Santo Antônio.
O órgão identificou que o empreendimento não tinha o Certificado de Licenciamento Integrado, responsável técnico e nem recursos humanos em quantidade suficiente.

Foto: João Carlos Nascimento - O Liberal.JPG
Presidente do Comid, vereador Gualter Amado comentou sobre clínicas irregulares na cidade

A Vigilância deu prazo para a regularização, mas as solicitações não foram atendidas. Na tarde de ontem, a Vigilância recebeu a denúncia de que a instituição havia mudado para o Cidade Jardim, o que foi confirmado na diligência.

Além dos problemas anteriores, o órgão achou comida vencida, “desorganização geral”, objetos espalhados pela casa, materiais inservíveis no quintal e ausência de prontuários.

A prefeitura emitiu auto de infração e informou que vai voltar ao local. Em caso de descumprimento, acionará o Ministério Público e tomará providências.

Presidente do Comid (Conselho Municipal do Idoso), o vereador Gualter Amado (PRB) disse que a irregularidade tem sido comum no setor. “Eles primeiro montam, colocam os idosos pra morar nessas casas e depois vão atrás da documentação.”

No endereço da Rua Peru, funcionava uma casa chamada Creche Feliz para Idosos.

O LIBERAL ligou para o telefone do lar indicado na internet. Uma mulher que disse ser a proprietária afirmou que tinha levado os idosos para o local para fazer as adaptações necessárias no imóvel original. Um homem que estava com ela negou que havia alimentos vencidos.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora