Vereadores querem que Estado assuma serviços no HM

Ideia é que sejam assumidas pelo menos duas áreas da unidade; proposta será levada ao governador João Doria até fim de agosto


Um grupo de vereadores quer levar ao governador João Doria (PSDB), até o final de agosto, a proposta de que o Estado assuma ao menos dois serviços no Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi, em Americana. Em reunião nesta quinta-feira com parlamentares, uma equipe de Secretaria municipal de Saúde informou que as prioridades seriam um setor de oncologia, um de hemodinâmica (exames para diagnosticar obstruções e possibilidade ou causas de infarto) e a gestão do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal_1.2.2019
Secretário de Saúde, Gleberson Miano se reuniu com técnicos e vereadores nesta quinta-feira

Segundo a vereadora Maria Giovana (PCdoB), a ideia é que o Samu e uma dessas duas especialidades funcione no prédio novo do hospital de maneira regional – como o Hospital Estadual Sumaré. O objetivo é melhorar os serviços e aliviar as finanças do município, que hoje arca com os custos do HM e também atende pessoas de outras cidades.

A reunião de ontem foi sequência de um movimento iniciado no mês passado pelos vereadores para apelar ao governador João Doria (PSDB) para que interfira no hospital. A iniciativa é encabeçada por Maria Giovana. “A gente tira uma especialidade de dentro do hospital, atende toda região, numa estrutura que o estado banca.”

Ontem, o secretário de Saúde, Gleberson Miano, o superintendente da Fusame, José Carlos Marzochi, e técnicos da secretaria se reuniram com vereadores.

O próprio prefeito Omar Najar (MDB) já havia pedido que o governo do Estado assumisse a gestão do HM. A prefeitura entende que o ideal seria que o Estado tocasse completamente o hospital. Na reunião desta quinta, quando questionadas quais eram as prioridades, a equipe da Saúde citou as três áreas. “Permitiriam o aperfeiçoamento e melhoria dos serviços”, informou o governo municipal, em nota.

O governo ainda informou que, com a estadualização do Samu, o hospital poderia aproveitar a equipe que hoje atua no serviço. Maria Giovana diz que os técnicos aprimorarão a proposta até o final de julho.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora