11 de abril de 2021 Atualizado 12:18

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Americana

Vaquinha on-line supera meta e família aguarda por cirurgia

Bebê Heitor Bars Pereira nasceu prematuro e sofreu deslocamento da retina; família fez campanha

Por Marina Zanaki

27 mar 2021 às 10:19 • Última atualização 27 mar 2021 às 11:27

juntos. Paula, Tiago e os dois filhos: solidariedade ajudou o pequeno Heitor - Foto: Ernesto Rodrigues - O Liberal

A arrecadação de recursos on-line para a cirurgia nos olhos do pequeno Heitor Bars Pereira, de Americana, superou a meta. O bebê nasceu prematuro extremo de 26 semanas de gestação, em julho do ano passado, e desenvolveu retinopatia da prematuridade estágio 5, com o deslocamento total da retina em ambos os olhos.

O caso foi abordado em reportagem de 13 de março do LIBERAL. A família buscava R$ 95 mil para o procedimento de correção da retina para que o bebê possa enxergar. Até o fechamento desta edição, a campanha havia arrecadado R$ 103 mil.

A família aguarda a liberação de procedimentos agendados, atualmente impedida em função das restrições do Plano São Paulo para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A expectativa é por receber um retorno em abril. A cirurgia será realizada no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo.

Quando a família lançou a campanha, o pai de Heitor, o encarregado de montagem Tiago Nascimento Pereira, de 34 anos, estava cético que conseguiriam levantar o valor.

“Eu sinceramente não tinha fé por causa da situação do País, muita gente desempregada, pelo fato de ser pedido de dinheiro para ajudar a custear”, revelou Tiago.

A faturista Paula Cristina Fuster Bars, de 31 anos, mãe de Heitor, acreditava que o valor seria levantado. Contudo, calculava que demoraria mais tempo.

“Achamos que ia uns três meses, lançamos a vaquinha no dia 12 de março, às 18h, e no dia 16 atingimos a meta. Foi muito rápido, foi algo surreal nas nossas vidas”, disse Paula.

No total, a campanha contou com 1.194 apoiadores. Os pais agradeceram a cada doação feita para a cirurgia de Heitor. “A matéria ajudou muito, porque até então era só pelas redes sociais, e muita gente não tem informação”, afirmou Tiago. “Alcançamos graças a ajuda de toda Americana, região, e do País inteiro nos ligando. A matéria deu muita credibilidade”, finalizou o pai.

Como se trata de uma cirurgia complexa, será realizada primeiro no olho esquerdo e, dois meses depois, no direito. Os procedimentos pelos quais o pequeno vai passar se chamam vitrectomia e retinopexia, ambos com a função de correção da retina.

Hoje, Heitor tem 8 meses cronológicos, mas em função da prematuridade sua idade é chamada de 5 meses “corrigido”. Como a cirurgia é delicada, a médica que acompanha o caso orientou a família a realizar o procedimento após o menino completar 6 meses corrigidos – portanto a partir de abril.

Publicidade