21 de maio de 2022 Atualizado 21:14

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

Vacinação para crianças de 5 e 6 anos começa na segunda em Americana

Agendamento estará aberto a partir deste sábado, às 14 horas, no site da prefeitura de Americana

Por Maria Eduarda Gazzetta

28 Janeiro 2022, às 16h40 • Última atualização 28 Janeiro 2022, às 16h41

A Prefeitura de Americana anunciou nesta sexta-feira (28) a ampliação da vacinação em crianças contra o novo coronavírus (Covid-19). A partir de segunda-feira, crianças de 5 e 6 anos, sem comorbidades, poderão tomar a dose do imunizante.

O agendamento da dose deve ser feito a partir das 14h deste sábado (29), pelo site www.saudeamericana.com.br ou www.americana.sp.gov.br/saude/agendamentovacina.  

Também a partir de segunda, a UBS (Unidade Básica de Saúde) do Jardim São Paulo será ponto de vacinação contra o coronavírus. Além dela, os postos do Parque das Nações, Antonio Zanaga, São Vito, Jardim Boer, Cariobinha e Parque da Liberdade aplicam as doses pediátricas.

Para se vacinar, a prefeitura explica que a criança precisa estar acompanhada dos pais ou responsáveis legais, ou de um adulto que apresente um termo de assentimento assinado pelos pais ou responsáveis legais, conforme determinação do Estado. Esse termo está disponível para impressão no site de agendamento, assim como a lista de comorbidades consideradas neste momento da vacinação.

É preciso também apresentar CPF ou Cartão SUS, RG ou Certidão de Nascimento, comprovante de endereço no nome dos pais ou responsáveis legais da criança, além da carteira de vacinação de rotina, uma vez que a recomendação é de um intervalo de 14 dias entre a última vacina tomada e a imunização contra a Covid-19.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Nos casos das crianças com comorbidades ou deficiências permanentes, no ato da vacinação, é obrigatória a apresentação de um documento atual de comprovação, como carta médica, atestado, relatório, laudo, constando os números do CRM (Conselho Regional de Medicina) e do CID (Classificação Internacional de Doenças).

Publicidade