21 de outubro de 2020 Atualizado 15:41

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Covid-19

Hospital Unimed dobra leitos de UTI após atingir 100% de ocupação

A unidade exclusiva para atender pacientes da Covid-19 contava com seis leitos e passou para 13

Por Marina Zanaki

27 jun 2020 às 09:23 • Última atualização 27 jun 2020 às 09:27

O Hospital Unimed Santa Bárbara d’Oeste e Americana atingiu em junho 100% de ocupação nos leitos exclusivos para o novo coronavírus (Covid-19), tanto de Terapia Intensiva quanto enfermaria.

Por conta da demanda, o Plano de Contingência do hospital foi acionado para ampliação da capacidade de atendimento para a doença. As mudanças foram implantadas em 18 de junho.

A UTI (Unidade de Terapia Intensiva) exclusiva contava com seis leitos e passou para 13. A enfermaria tinha seis leitos e agora conta com 22.

Atualmente, a taxa de ocupação é de 77% na UTI (10 leitos ocupados de um total de 13 disponíveis) e de 50% na enfermaria (dos 22 leitos, 11 estão ocupados).

Corredor da ala ampliada de internação – Foto: Unimed / Divulgação

Segundo o médico Gustavo Quinteiro, superintendente de Provimento da Saúde da Unimed Santa Bárbara e Americana, esta foi a primeira vez desde o início da pandemia que os leitos de coronavírus no hospital ficaram totalmente ocupados.

“Vivíamos em aparente tranquilidade, agora a gente vive o momento da pandemia. Vamos passar semanas críticas, e é reflexo mesmo da movimentação, fluxo de pessoas, contato mais íntimo. Vamos ter algumas semanas com esse volume de caso e clientes em tratamento muito próximo do pico”, disse Gustavo.

Os atendimentos de problemas respiratórios no pronto-atendimento adulto dispararam esse mês. Foram 1.218 consultas em junho, contra 359 em maio, um crescimento percentual de 239%. No pronto-atendimento infantil respiratório, o aumento foi de 80% no período.

“Passamos meses com um, dois casos, vinha uma suspeita, resultado, tinha alta. Agora, quase todo quadro respiratório é uma forte suspeita, muito raro chegar queixa respiratória e não ser decorrente ao Covid-19”, afirmou Gustavo.

O médico lembrou que o Plano de Contingência prevê outras etapas para ampliar a capacidade de atendimento, e que elas podem ser acionadas conforme a necessidade.

O Hospital Unimed implantou atendimento exclusivo para pacientes respiratórios no prédio anexo. O local é referência para os conveniados para a microrregião.

Cerca de 44% das internações são moradores de Americana, 44% de Santa Bárbara d’Oeste e 12% de Nova Odessa. Houve também atendimentos de pacientes de Sumaré e Limeira.

Publicidade