19 de outubro de 2020 Atualizado 16:18

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

JUSTIÇA

‘Tribunal do crime’ vai a júri popular nesta terça em Americana

Suspeitos de serem do PCC serão julgados por sequestro, tortura e tentativa de homicídio no Fórum de Americana

Por João Colosalle

22 set 2020 às 08:51 • Última atualização 22 set 2020 às 09:24

O Fórum de Americana realiza nesta terça-feira um júri popular de três homens acusados de promoverem um “tribunal do crime” na cidade.

O caso é referente à tentativa de assassinato de um suspeito de estupro, que, segundo a acusação, foi sequestrado no Jardim Europa, em Santa Bárbara d’Oeste, e torturado em um barraco no Jardim dos Lírios, em outubro de 2018. Os acusados também são suspeitos de integrarem o PCC (Primeiro Comando da Capital).

A prisão deles, pela Polícia Militar, no dia do sequestro e tentativa de homicídio, deu início a uma das maiores investigações da Polícia Civil de Americana contra membros da facção criminosa na cidade e em Santa Bárbara.

Em junho do ano passado, a operação Jus Puniendi, deflagrada pela Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) identificou e processou 15 pessoas suspeitas de integrarem a facção ou estarem ligadas a membros dela na região, e crimes como homicídio e tráfico de drogas.

Operação Jus Puniendi, em junho deste ano, foi uma das maiores e mais complexas investigações contra o PCC em Americana – Foto: Polícia Civil

A ação da polícia resultou em dois processos que tramitam na Vara do Júri de Americana. Um deles é justamente o caso do “tribunal do crime”, da tentativa de homicídio do homem suspeito de estupro, que será julgado hoje.

O crime é descrito pela polícia como um “tabuleiro”, espécie de julgamento próprio que a facção criminosa promove em regiões em que atua. Na ocasião, a vítima foi arrebatada, ameaçada e torturada por diversas pessoas, segundo relatórios da polícia.

A outra ação envolve as descobertas da investigação posterior, que ensejaram a operação Jus Puniendi. Neste processo, são rés outras 11 pessoas.

No dia 2 deste mês, o Fórum de Americana realizou uma audiência deste caso. Sob forte esquema de segurança, foram ouvidas testemunhas, policiais e também réus.

Fórum de Americana teve a segurança reforçada em audiência do caso no início de setembro – Foto: Marcelo Rocha – O Liberal.JPG

O júri desta terça-feira estava marcado, inicialmente, para abril, mas foi adiado em três ocasiões por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Assim como no caso da audiência no início deste mês, o Fórum de Americana deverá ter a segurança reforçada, pelo caso envolver suspeitos de integrarem facção criminosa.

Publicidade