21 de janeiro de 2021 Atualizado 00:02

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

LEGISLATIVO

Thiago Brochi é o quarto vereador contaminado pela Covid-19 em Americana

Tucano reeleito testou positivo nesta terça; Casa ainda tem mais quatro servidores afastados com suspeita da doença

Por André Rossi

12 jan 2021 às 19:40

O vereador Thiago Brochi (PSDB) testou positivo para o novo coronavírus (Covid-19) nesta terça-feira (12). Ele é o quarto parlamentar da atual legislatura contaminado. Os outros são Léo da Padaria (PV), Leonora Périco (PDT) e o presidente Thiago Martins (PV).

Brochi começou a apresentar sintomas no último sábado (9), mesmo dia no qual fez o exame. Ele relatou dor de cabeça leve, transpiração elevada e garganta irritada.

Vereador Thiago Brochi foi diagnosticado com Covid-19 – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

A estimativa médica é de que o vereador esteja no 9º dia de contaminação. A recomendação é de que ele permaneça em isolamento até quinta-feira (14).

“Mas eu devo estender isso até o final de semana e retornar aos trabalhos na segunda-feira”, disse o tucano, reeleito para o segundo mandato com 1.456 votos.

O primeiro projeto de lei protocolado na câmara neste ano foi de Brochi. A intenção é reduzir de 48 para 16 a quantidade de homenagens que cada vereador pode conceder por legislatura, o que pode reduzir custos para a Casa.

Cenário
A direção da Câmara de Americana não vê relação entre os casos de Covid-19 dos vereadores e o fato da posse dos eleitos ter sido realizada presencialmente no plenário da Casa, em 1º de janeiro. Quatro funcionários da câmara também estão afastados com suspeita do vírus.

“Entendemos que trata-se de um reflexo do momento de aumento de casos que a cidade está vivendo”, traz a nota.

“A câmara permanece monitorando a situação e tem reforçado a comunicação interna sobre a obrigação do uso de máscaras, do álcool em gel e do distanciamento social”, destacou a assessoria do Legislativo.

Na legislatura passada, três vereadores tiveram a doença e se recuperaram: Rafael Macris (PSDB), Luiz da Rodaben (Cidadania) e Gualter Amado (Republicanos). Os dois últimos foram reeleitos, mas Rodaben se licenciou para assumir como secretário de Habitação.

Publicidade