Temperaturas de setembro estão acima da média histórica

Nesta segunda, termômetros chegaram a 32,7ºC no meio da tarde em Americana e tendência é que os dias permaneçam quentes ao menos até o final da semana


Faltando duas semanas para o início da primavera, setembro registra temperaturas acima da média para o período. Em 2018, a média no mesmo mês em Americana foi de 28,16. Nesta segunda-feira (9), segundo dados do Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura) da Unicamp, os termômetros chegaram a 32,7ºC no meio da tarde e a tendência é que os dias permaneçam quentes pelo menos até o final da semana. Para a quinta-feira (12), a previsão é de 35ºC.

Segundo o meteorologista do Cptec/Inpe (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), Maicon Veber, as temperaturas previstas para os próximos dias devem elevar a média do mês entre 3 e 4 graus. Ele explica que uma massa de ar quente e seco está agindo sobre o estado, influenciando diretamente nas condições do tempo.

Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal
Temperatura chegou aos 32,7ºC em Americana nesta segunda-feira

Além de deixar o inverno com cara de verão, a condição faz com que a umidade relativa do ar caia e fique abaixo do índice mínimo recomendado, que é de 30%. Veber informa que não está prevista mudança significativa nesse quadro e o sol, que voltou a brilhar com força na região depois da queda nas temperaturas e chuvas rápidas do início da semana passada, deve continuar por aqui pelos próximos dias.

Na próxima semana, entre os dias 18 e 20, pode ser que uma frente fria mude o tempo e provoque mais nebulosidade, mas não de maneira significativa. De acordo com o meteorologista do Cptec, ela deve apenas refrescar o calor, mas nada muito além disso.

Veiber lembra que a aproximação da primavera – ela começa oficialmente no dia 23 de setembro – faz com que os dias mesclem características de inverno (seco) e verão (calor).

Ele cita que essa combinação transforma a estação das flores num período de temperaturas altas. “Como nos meses da primavera ainda chove pouco, a sensação é de calor até mais intenso que no verão, quando o tempo fica mais chuvoso e úmido”, explicou.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora