22 de setembro de 2020 Atualizado 15:43

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

Supermercado limita fluxo de clientes nas lojas

Medida dividiu unidades de acordo com a capacidade de cada uma; ao atingir o limite, o acesso às lojas é bloqueado até que um cliente deixe o local

Por Isabella Holouka

25 mar 2020 às 18:41 • Última atualização 25 mar 2020 às 20:37

A Rede de Supermercados Pague Menos limitou o fluxo de acesso às 28 lojas que tem, de acordo com a metragem de cada uma, permitindo um cliente para cada 10 metros quadrados. Com a medida, as unidades foram divididas de acordo com a capacidade, para 120, 150, 200, 250 e 300 pessoas. A rede já havia estabelecido limitações na quantidade de itens comprados por pessoa.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Medida visa evitar o acúmulo de pessoas dentro das lojas, em função do coronavírus

O gerente de Inteligência de Mercado e Marketing da Rede, Diego Cicconato, explica que nos últimos 15 dias houve um aumento no fluxo de pessoas em todas as lojas e o controle do acesso foi uma proposta do Comitê de Prevenção da empresa, seguindo orientações da OMS (Organização Mundial de Saúde) de evitar a aglomeração de pessoas.

Clique aqui e se inscreva no nosso canal do Telegram e receba as notícias no seu celular!

“Temos recebido muitos elogios de clientes por adotar essa medida, afinal, as pessoas sentem-se ainda mais seguras. As lojas abrem das 7 às 8 horas com atendimento exclusivo para pessoas com mais de 60 anos”, lembrou.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Segundo a empresa, cientes elogiaram as medidas adotadas até o momento

Na prática, as lojas indicam o distanciamento de pelo menos um metro entre um cliente e outro. Se o supermercado atingir a capacidade limite estipulada, o acesso é bloqueado até que um cliente deixe o local. “Até o momento não há registro de filas”, aponta Diego.

Saiba tudo sobre o coronavírus, o que ele provoca e como se prevenir

Com relação à limitação da compra de alguns produtos por CPF, ele explica que a ideia é conscientizar as pessoas sobre o consumo, “até porque a indústria e os produtores rurais continuam trabalhando para que não faltem produtos”. De acordo com ele, o abastecimento na rede segue normalmente.

Podcast: Sete edições do Além da Capa para ouvir durante a quarentena

Publicidade