14 de janeiro de 2021 Atualizado 21:40

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

INFORMATIZAÇÃO

Sistema digital reduz pela metade tempo de espera por credenciais de estacionamento

Americana Digital já emitiu 1,2 mil credenciais digitais para idosos e pessoas com deficiência

Por André Rossi

02 jan 2021 às 11:20

Desde que foi implantado, em março de 2020, o Americana Digital já permitiu a emissão de 1,2 mil credenciais de estacionamento para idosos e pessoas com deficiência ou dificuldade de locomoção. O sistema também reduziu pela metade o tempo de espera para a obtenção do documento.

Antes da implantação da plataforma digital, da empresa 1Doc, o tempo de espera para emissão de uma credencial de estacionamento era de 30 dias. Com o modelo digital, a demora caiu para 15 dias, em média.

O diretor e responsável pelo projeto digital da prefeitura, Eduardo Spilla – Foto: Arquivo / O Liberal

A renovação também ficou mais eficiente. Antes, o prazo era de 15 dias e agora é de apenas cinco.

O Americana Digital permite que todos os processos administrativos, tanto internos quanto externos, tramitem de forma digital, sem necessidade de cópias físicas. O procedimento é realizado pelo site da prefeitura e evita o atendimento presencial.

Segundo o diretor da unidade de serviços gerais e gestor do projeto, Eduardo Spilla, além da agilidade, outro benefício do modelo digital é a possibilidade de resolver tudo de casa. O sistema eliminou a necessidade, por exemplo, de o cidadão se dirigir até a rodoviária para dar
entrar na credencial de estacionamento.

O munícipe entra no site da prefeitura, cadastra seus dados e anexa os documentos necessários para comprovar que se enquadra na categoria.
Após o envio da solicitação, a prefeitura faz a validação da documentação e emite a credencial, que pode ser impressa e fixada no veículo.

Uma das novidades é a presença de um QR Code. Por meio dele, um agente da Gama (Guarda Municipal de Americana) pode atestar a autenticidade e validade do cadastro, o que evita fraudes e falsificações.

“Isso não tinha antes. Ainda tem a data de validade nele [certidão], mas você pode verificar a veracidade desse cartão. Isso também facilitou o acesso na retirada. Ele [cidadão] não precisa mais ir, nem pedir, nem retirar”, ressalta Spilla.

A empresa 1Doc foi vencedora do processo licitatório realizado pela prefeitura no início do ano passado e recebe R$ 250 mil ao ano pelo serviço. O contrato vence em fevereiro deste ano e deve ser renovado por mais 12 meses.

Segundo o fundador da 1Doc, Jéferson Castilhos, Americana é a segunda cidade do País a adotar a digitalização deste processo. A primeira foi Campinas.

“A transformação digital é um movimento inevitável em todo tipo de negócio e não poderia ser diferente na administração pública. É essencial que todas as esferas do governo estejam conectadas para assim caminharmos para o governo 4.0, e a Prefeitura de Americana está sendo uma das protagonistas desta transformação”, explica Castilhos.

Com o Americana Digital, a prefeitura já economizou pouco mais de R$ 800 mil em impressões, que resultariam em 9 milhões de folhas de papel A4. Além disso, 500 mil notificações automáticas aos munícipes em papel não
precisaram ser feitas.

Expansão
Depois de informatizar os processos na prefeitura, a intenção é expandir os projetos para as autarquias do município. De acordo com Spilla, o DAE (Departamento de Água e Esgoto) deve ter seus procedimentos realizados de forma 100% digital a partir de fevereiro.

O departamento gera, em média, 30 mil processos administrativos ao ano. Para efeitos de comparação, a prefeitura teve cerca de 115 mil processos em 2020, entre físicos e digitais. “Já estamos fazendo a pré-implantação. Já iniciamos a fase de treinamentos, de apresentação da plataforma. Já configuramos a base para os assuntos específicos do DAE”, diz Spilla.

Além da central de atendimento do DAE, as regionais espalhadas pelo município também atenderão eletronicamente. Quando o processo de adequação for concluído, a ideia é de que a Fusame (Fundação de Saúde de Americana) e Gama (Guarda Municipal de Americana) também sejam contempladas. A expectativa é de que isso possa ocorrer até o final deste ano.

Publicidade