Sininho foi batizada após campanha do LIBERAL, em 2002

Aos 15 anos, a girafa do Parque Ecológico de Americana foi encontrada morta na manhã desta quarta-feira (24); a causa da morte ainda é investigada


Foto: Arquivo
A girafa Sininho foi batizada após campanha do LIBERAL, em 2002

Aos 15 anos, a girafa do Parque Ecológico Municipal “Engenheiro Cid Almeida Franco” foi encontrada morta na manhã desta quarta-feira (24). Entretanto, antes mesmo de chegar a Americana, em outubro de 2002, a girafa de apenas um ano de vida já virava assunto. Como chegou sem nome, uma campanha do LIBERAL mobilizou cerca de 20 mil estudantes de toda a região a sugerir como ela seria chamada, e a sugestão vencedora foi a de Thaís Aparecida da Silva, que tinha 9 anos.

Nesta quinta, aos 23, quando ficou sabendo da morte, ela lamentou o fato de não ir ao Parque Ecológico há dois meses para ver a girafa que carinhosamente brincava ser sua filha.

Com a escolha do nome, Thais foi premiada com uma bicicleta. Em entrevista ao LIBERAL, na época, a mãe da estudante, Francisca Nascimento da Silva, disse que a bicicleta era o sonho da criança. “Na época, fiquei mais feliz pela bicicleta mesmo, mas depois comecei a contar para todo mundo que eu tinha dado o nome, e ninguém acreditava em mim”, contou Thaís nesta quinta. Atualmente ela trabalha com auxiliar administrativa e vive em Americana.

“Fiquei sabendo hoje cedo. Compartilhei no meu Facebook que ela era minha filha, porque dei o nome. Fiquei triste né, porque eu sempre ia no zoológico para correr e via ela, mas fazia uns dois meses que não ia”, relatou Thaís.

Transferência
Para fazer a transferência de São Paulo, foi necessário montar a “operação girafa na estrada”, como foi chamada na época. O Zoológico de São Paulo montou um esquema especial de transporte, colocando a girafa em um contêiner, em um caminhão-prancha. O contêiner era revestido com colchões e tinha uma grossa camada de feno, para a girafa não escorregar. O transporte levou 11h, já que o caminhão não ultrapassou a velocidade de 30 km/h na Rodovia dos Bandeirantes (SP-348).

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora