28 de setembro de 2021 Atualizado 09:44

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Polícia

Sem seguro, outro motorista de aplicativo é vítima de roubo em Americana

Crime ocorreu na noite de terça-feira, no Jardim Guanabara; vítima afirma que pretende deixar a profissão

Por Ana Carolina Leal

04 ago 2021 às 20:22

Sem seguro do carro, mais um motorista de aplicativo foi assaltado em Americana na noite da última terça-feira (3). O crime aconteceu por volta das 20h30, no Jardim Guanabara. Além do veículo, financiado há um mês, a vítima teve o celular e a carteira roubados.

Reportagem do LIBERAL publicada no domingo (1º) mostra que a Polícia Civil de Americana registrou somente no mês de julho ao menos três roubos a motoristas de aplicativos. O número, no entanto, deve ser maior. Isso porque muitas vítimas não levam os casos à polícia por trauma ou por achar que não vai dar em nada, segundo motoristas entrevistados.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

“Ficam traumatizadas, não registram boletim de ocorrência e desistem até de trabalhar”, afirmou um motorista de 39 anos, dos quais três deles são dedicados ao transporte de passageiros.

O caso de terça-feira foi registrado, segundo a vítima, pela Polícia Militar e pela Gama (Guarda Municipal de Americana).

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

“Recebi uma solicitação na Vila Bertini. Uma moça que fez o pedido da corrida. Quando cheguei no local, além dela, haviam dois rapazes. Somente eles entraram no carro. Segui para o Jardim Guanabara e quando fui finalizar a corrida, anunciaram o assalto”, contou o motorista, que tem 25 anos.

De acordo com ele, um dos criminosos o agarrou pelo pescoço enquanto o outro roubava carteira, dinheiro e celular. “Eles disseram que estava, armados, mas não vi revólver. Me tiraram do carro e fugiram.”

Fãs de literatura têm espaço reservado no LIBERAL

O veículo, um Fiat Argo, foi financiado há um mês em 48 parcelas de R$ 1,7 mil. “Tinha acabado de trocar de carro. Ia fazer o seguro semana que vem”, declarou o motorista que após o ocorrido não pretende continuar trabalhando na área. “No momento, não pretendo voltar. Vou procurar outra ocupação”.

Publicidade