Secretário projeta casa própria para 2,2 mil famílias em 3 anos

Serão chamados os inscritos no cadastro habitacional online da Prefeitura de Americana, hoje, com 2,1 mil inscrições


Foto: João Carlos Nascimento - O Liberal.JPG
Residencial está em construção, com previsão de entrega dos imóveis para 2020

Cerca de 2,2 mil famílias inscritas em programas habitacionais do município serão convocadas para a aquisição da casa própria até 2021. A informação é do secretário de Habitação e Desenvolvimento Urbano, Charley Petter Cornachione. Segundo ele, serão chamados os inscritos no cadastro habitacional online da prefeitura. O sistema entrou no ar no início de setembro e até terça-feira contabilizava 2.155 inscrições.

A fila da casa própria vai andar para atender a demanda dos projetos habitacionais de interesse social em implantação no município. Três já tiveram as obras iniciadas, com previsão de entrega para 2021, e outros três estão em fase de aprovação. Somados, eles totalizam 2.278 unidades. Hoje, um residencial no Jardim dos Lírios, com 300 apartamentos, está em construção, já com os futuros moradores definidos. A previsão de entrega desse é para 2020.

Segundo Cornachione, os seis projetos pertencem à faixa 1,5 do programa Minha Casa, Minha Vida, destinada às famílias com renda entre um e seis salários mínimos. Eles serão viabilizados através de parceria entre a administração pública e a iniciativa privada. “Aprovamos os projetos e a empresa se compromete a atender exclusivamente a demanda do município”, detalha o secretário. Todos os projetos são conjuntos de apartamentos a R$ 133 mil. O subsídio oferecido pelo governo é de até R$ 42,2 mil.

Fila. Para ter uma chance de ser convocado, o interessado precisa estar cadastrado no site da prefeitura. A adoção do cadastro online para a casa própria foi necessária para atualizar o banco de dados do município. Americana realizou a sua última inscrição para os projetos de habitação em 2013. A fila, na época, totalizava 10.291 famílias inscritas.

“Este número estava desatualizado e tínhamos dificuldade em localizar os interessados porque muitas vezes eles mudavam de endereço ou telefone e não atualizavam os dados cadastrais na prefeitura”, explica o secretário.

Com a implantação do sistema, o cadastro de 2013 deixou de ser considerado pela administração municipal. Isso significa que os inscritos precisam se recadastrar através da nova plataforma. Caso contrário, não serão convocados para os futuros projetos.

O novo sistema também permite manter os dados atualizados. A qualquer momento a pessoa pode acessar o site e atualizar dados importantes para contato como endereço e número de telefone. O secretário de Habitação ressalta que a inscrição e a convocação para os projetos habitacionais obedecem a critérios estabelecidos em lei municipal.

Ao selecionar os inscritos, têm prioridade, por exemplo, os que moram há mais tempo na cidade. O tempo de cadastro não conta. Para se inscrever e aguardar ser chamado os critérios são não ter imóveis e trabalhar ou residir no município há pelo menos cinco anos. Ao ser convocada, a pessoa terá de apresentar documentos que comprovem essas exigências.

Segundo o secretário de Habitação, a plataforma possui mecanismos de controle que impedem duas pessoas da mesma família de fazerem o cadastro. “Se o CPF informado estiver vinculado à outra inscrição, o sistema barra o processo”, informa.

Média de moradia é de 23 anos e 5 meses

Entre as 2.155 famílias já inscritas no cadastro habitacional online da Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano de Americana, o tempo médio de moradia no município é de 23 anos e 5 meses. A informação é computada pelo próprio sistema e compõe o principal critério de convocação para os futuros projetos.

Desenvolvido em parceria com a Cooperteto (Cooperativa Nacional da Habitação e Construção), o sistema está disponível no site da prefeitura, www.americana.sp.gov.br. O tempo médio para realizar o cadastro é de dez minutos. As pessoas que não têm acesso à Internet poderão continuar fazendo o cadastro na sede da secretaria, que fica nas dependências do CCL (Centro de Cultura e Lazer), na Avenida Brasil.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora