Secretário diz que Gruta Dainese precisa de R$ 10,8 mi

Odair Dias se reuniu com ministro do Meio Ambiente nesta quinta-feira e falou sobre possíveis alternativas


Foto: João Carlos Nascimento - O Liberal
Valor inclui verbas para tratamento de esgoto com o objetivo de acabar com o despejo irregular na Gruta Dainese, em Americana

O secretário de Meio Ambiente de Americana, Odair Dias, disse que são necessários R$ 10,8 milhões para a recuperação da Gruta Dainese. Odair esteve nesta quinta-feira em Brasília com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, acompanhado do ex-deputado estadual, para falar sobre possíveis alternativas de investimento na gruta e também na represa do Salto Grande.

O valor inclui verbas para tratamento de esgoto com o objetivo de acabar com despejo irregular na gruta e também construção de academia ao ar livre, parque, recuperação da pista ao redor e outras intervenções.

O LIBERAL quer saber sua opinião sobre o nosso portal. Acesse o questionário online e nos ajude a melhorar. CLIQUE AQUI PARA RESPONDER A PESQUISA.

Odair informou que foi orientado pelo ministro a tentar enquadrar a gruta como uma APA (Área de Preservação Ambiental), e não como uma unidade de conservação federal – o que era o plano até agora. “Na sequência [devemos] apresentar novo projeto da Gruta Dainese, com detalhamento e levantamento de custos, para análise e deliberação”, afirmou.

Com base nisso, seria possível pedir recursos ao governo do Estado e o ministério poderia ajudar na articulação política, de acordo com o secretário.

Segundo o secretário Odair Dias, o ministro se colocou à disposição para ajudar nas intervenções junto ao Estado.

Sobre a represa do Salto Grande, Odair diz que o ministro indicou que a cidade pode buscar recursos na CCA (Câmara de Compensação Ambiental). O secretário afirmou que a câmara tem recursos e carece de bons projetos.

De acordo com ele, esse órgão federal viabiliza que empreendimentos que causam impactos ambientais possam compensar isso investindo em contrapartidas em outros locais – o que seria o caso da represa. Outra hipótese aventada na reunião é usar recursos de multas ambientais (mesmo que não tenham relação com a represa) na recuperação do corpo d’água.

De acordo com Odair, nos próximos dias ele pretende se reunir com o DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica), Secretaria Federal de Recursos Hídricos e Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) para avançar nos assuntos debatidos com o ministro em Brasília.

SALTO GRANDE. No dia 5 de abril, às 9 horas, a Comissão criada para despoluir a represa terá uma nova audiência na Câmara de Americana. Novamente, foram enviados cerca de 800 convites para autoridades de municípios que poluem o Rio Atibaia, que forma a represa. Na última reunião, em 1º de março, nenhum prefeito das 18 cidades para as quais os convites foram enviados apareceu.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora