Se existir acordo, multa será cancelada, diz Omar

Prefeito afirma que vai se inteirar melhor do assunto para checar se houve erro da administração


Foto: João Carlos Nascimento - O Liberal.JPG
Movimentação em torno de parquímetro da Área Azul na Praça Francisco Matarazzo

O prefeito de Americana, Omar Najar (MDB), disse ontem que, se houve de fato um acordo para não multar provisoriamente nos 30 minutos iniciais de estacionamento na Área Azul, a prefeitura vai respeitá-lo e cancelar eventuais autuações que tenham sido aplicadas. Omar, porém, ainda vai conversar com seus secretários para entender se houve ou não erro da administração.

“Ele [motorista] pode recorrer, e se foi realmente acertado isso será devolvido, será cancelada a multa”, afirmou o prefeito, durante entrega de reforma em uma quadra no Jardim dos Lírios.

Como mostrou o LIBERAL nesta semana, a prefeitura está descumprindo a isenção que havia se comprometido a oferecer.

Em junho, em reunião no Ministério Público, que investiga vários pontos ligados à Área Azul, o secretário de Negócios Jurídicos, Alex Niuri, havia afirmado que a prefeitura não multaria quem estacionasse por no máximo meia hora até que todas as novas regras do sistema fossem regulamentadas por decreto.

O objetivo era evitar dúvidas sobre o que é tolerância (o tempo que o motorista tem para fazer seu pagamento) e o que é gratuidade (estacionar sem pagar e ir embora), uma das principais polêmicas do sistema.

A autoridade de Trânsito, Eraldo Camargo, que acompanhava a reunião, confirmou ao LIBERAL, ao final do encontro, que a medida seria respeitada.

A reportagem acompanhou a reunião de junho e gravou o encontro. Naquele momento, ficou claro que se tratava de 30 minutos de isenção, e não de uma tolerância maior (a atual é de 20 minutos) para que a pessoa fosse até o parquímetro.

SEM ISENÇÃO. Apesar disso, na semana passada a autoridade de Trânsito, Eraldo Camargo, disse que não existe a isenção. Os 30 minutos, segundo ele, são apenas o prazo para que a pessoa pague por sua estadia.

Para ter acesso à gratuidade, é preciso retirar um cartão na Estapar e inseri-lo no parquímetro toda vez que estacionar – são 15 minutos grátis pela manhã e 15 durante a tarde. O uso desse cartão, porém, é justamente um dos pontos que ainda não está regulamentado.

“Nós vamos ver melhor isso e vamos analisar. Se foi acertado que seria sim esses 30 minutos, nós vamos fazer valer o que foi conversado. Agora se não tem, existe alguma dúvida com relação a isso, eu vou chamar o secretário de Trânsito e conversar com ele o que que foi acertado”, comentou Omar.

O LIBERAL já divulgou casos de pessoas que foram multadas e que afirmam ter ficado menos de 30 minutos na vaga.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora