Represa do Salto Grande tem mortandade de peixes

Cetesb avaliou o local, e encontrou animais indo buscar água na superfície, o que pode ser sinal de baixa oxigenação


Vídeo:

Centenas de peixes apareceram mortos na Represa do Salto Grande, na Praia dos Namorados, em Americana, na manhã desta quarta-feira. É o segundo episódio de mortandade de peixes relatado à Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) desde a semana passada. Técnicos da Cetesb foram à represa na sexta-feira e ontem.

Foto: Marcelo Rocha - O Liberal.JPG
Zanardi acha que a morte dos peixes tem relação com a proliferação de aguapés

Na sexta, eles não encontraram peixes mortos, mas viram que os animais estavam subindo à superfície para buscar ar, o que foi classificado como uma situação de aparente baixa de oxigênio na água. Os técnicos também encontraram grande presença de aguapés.

Boa parte da represa está tomada por essas plantas aquáticas, o que tornou o curso d’água um mar verde. A assessoria de imprensa da Cetesb informou que só nesta quinta-feira terá as informações sobre a segunda vistoria realizada pela Cetesb nesta quarta.

Quem encontrou os peixes no local na manhã de ontem foi Adilson Zanardi, 53, administrador da Associação dos Cabos e Soldados da PM (Polícia Militar) – a mortandade foi registrada às margens da associação.

Ele acha que a morte dos peixes tem relação com a proliferação de aguapés. Zanardi afirmou que iria começar a retirar os peixes da água e enterrá-los.

Foto: Marcelo Rocha - O Liberal.JPG
Técnicos da Cetesb encontraram grande presença de aguapés

A Cetesb informou que a qualidade da água está bastante comprometida, em razão da presença de nutrientes (que são derivados da degradação da matéria orgânica). O assunto vem sendo debatido por várias entidades, entre elas a Cetesb.

A CPFL Renováveis, que reiniciou neste mês a remoção mecânica dos aguapés, informou que a atividade não tem qualquer relação com a mortandade.

“Esclarecemos também que situações desta natureza não estão associadas à atividade da CPFL Renováveis, e sim, ao lançamento de fontes de poluição difusas e pontuais no reservatório de Salto Grande.”

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora