21 de janeiro de 2022 Atualizado 15:13

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Pesquisa

Ranking coloca Americana entre as 50 cidades mais competitivas do País

Município se destaca em ranking sobre o acesso a itens como educação, saúde e segurança

Por Ana Carolina Leal

28 nov 2021 às 09:05 • Última atualização 28 nov 2021 às 17:21

Mesmo tendo caído 13 colocações, Americana está entre as 50 cidades mais competitivas em um universo de 411 municípios avaliados pelo CLP (Centro de Liderança Pública) em parceria com a Gove Digital e o Sebrae.

O ranking analisa cidades com população acima de 80 mil habitantes de acordo com a estimativa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Juntos, os 411 municípios correspondem a 60% (126,52 milhões de moradores) da população brasileira.

Trecho da Avenida Brasil, uma das mais importantes vias de Americana – Foto: Arquivo / O Liberal

Para se chegar ao resultado, a pesquisa leva em consideração 65 indicadores, organizados em 13 pilares temáticos e três dimensões: instituição, sociedade e economia. Entre os indicadores, destacam-se sustentabilidade fiscal, funcionamento da máquina pública, acesso e qualidade da saúde, acesso e qualidade da educação, segurança, saneamento e meio ambiente.

De acordo com o coordenador de competitividade do CLP, Lucas Cepeda, o ranking tem três objetivos principais. O primeiro é permitir que a população avalie a qualidade dos serviços ao longo dos anos. O segundo é atuar para atrair investimentos.

Nesse caso, explicou Lucas, a prefeitura pode potencializar seus pontos positivos para levantar mais negócios e as empresas podem determinar onde alocar seus investimentos com base no ranking.

E o terceiro ponto é o ranking como uma poderosa ferramenta de planejamento, atuação e monitoramento de políticas públicas. “A partir disso, a gente consegue ter políticas mais assertivas para de fato resolver os problemas mais urgentes da população”, declarou.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Americana aparece na 49ª colocação do ranking. Os melhores indicadores da cidade foram obtidos na dimensão de sociedade, que considera a qualidade e o acesso à educação, qualidade da saúde e segurança.

“Tem alguns pilares em destaque como segurança pública, que está na 12ª, qualidade na educação na posição de número 16 e o acesso à educação na posição 17”, pontuou Lucas.

De acordo com o coordenador do CLP, o ponto principal para voltar a subir no ranking é olhar para os pilares que caíram e descobrir o porquê da queda, principalmente no que diz respeito ao meio ambiente, hoje na 382ª posição, funcionamento da máquina pública, na 235ª, e sustentabilidade fiscal, na 248ª.

Secretário-adjunto de Desenvolvimento Econômico do município, Rafael de Barros afirmou que a prefeitura tem usado o ranking como norte para melhorar principalmente os pontos que são ruins.

Histórias do Coração merecem ser contadas toda semana.

“Estamos tentando inclusive marcar uma apresentação com o pessoal do CLP para que mostrem os dados a todos os secretários para que com base neles possamos trabalhar em todas as áreas”.

No Brasil, a cidade considerada mais competitiva é Barueri, que atingiu nota de 68,26. Na sequência aparecem São Caetano do Sul (66,46); Florianópolis (64,58); São Paulo (64,48) e Vitória (64).

Publicidade