Raio-x vai detectar leitos de UTI disponíveis em Americana

Prefeitura e rede privada também decidiram criar grupo virtual para troca de informações


A Secretaria de Saúde de Americana e representantes dos hospitais particulares da cidade farão um levantamento dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) disponíveis na cidade. Em reunião na tarde desta quinta-feira (26), ficou decidida a criação de um grupo de trabalho virtual para trocar informações entre o poder público e a rede privada.

O médico infectologista Arnaldo Gouveia Júnior, da prefeitura, disse que é essencial alinhar as informações com a rede particular.

Foto: Arquivo / O Liberal
Médico infectologista Arnaldo Gouveia Júnior destacou a importância da troca rápida de informações entre a Saúde e as instituições privadas

“Na hora em que as coisas começarem a acontecer, precisaremos de todos os leitos disponíveis. O SUS está ampliando o número de leitos, mas não sabemos se serão suficientes”, explicou. “A informação entre o Poder Público e essas operadoras precisa ser rápida também para estarmos preparados para atender esses pacientes”, completou o infectologista.

Até o momento, o município possui um caso confirmado para coronavírus; quatro casos descartados após realização de exames e 30 pessoas aguardando os resultados de exames do Instituto Adolfo Lutz, que está priorizando o diagnóstico de casos graves ou de mortes.

De acordo com a assessoria de imprensa do governo municipal, participaram da reunião o secretário municipal de Saúde, Gleberson Miano; o diretor superintendente da Fusame, José Carlos Marzochi; os médicos infectologistas Arnaldo Gouveia Júnior e Juliana Ribon; representantes dos hospitais São Lucas, São Francisco, Samaritano e Unimed; da Secretaria de Saúde; da Vigilância em Saúde; e da Vigilância Epidemiológica.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora