Projetos de engenharia terão cadastro em sistema on-line

Desde março os procedimentos são feitos por e-mail, resultado de um decreto que reduziu de um ano para 60 dias o prazo para análise e aprovação


Foto: Arquivo - O Libral
Secretaria de Planejamento disse que edital está em fase de elaboração

A Prefeitura de Americana pretende implantar um sistema on-line para cadastro, tramitação e aprovação de projetos de engenharia na cidade. Desde março os procedimentos são feitos por e-mail, resultado de um decreto municipal que reduziu de um ano para 60 dias o prazo para análise e aprovação.

Receba as notícias do LIBERAL pelo WhatsApp

A Secretaria de Planejamento informou que “o edital está em fase de elaboração para abrir a licitação e contratar uma empresa para implantar sistema on-line em toda a Prefeitura de Americana”. O processo será iniciado pelo setor de aprovação de projetos, segundo o Executivo, que não deu uma previsão para publicação do edital sobre o tema.

A mudança é elogiada pelo presidente da AEAA (Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Americana), Renato Archanjo. “Hoje o profissional faz isso por e-mail, o que facilita muito. Na verdade acaba sendo uma preparação para que o sistema seja on-line”, comentou.

Ainda de acordo com o presidente, há pelo menos dez anos os engenheiros e arquitetos de Americana lidavam com a demora na aprovação de projetos. O tempo de espera prolongado prejudicava, principalmente, os empreendimentos nas áreas comercial e também industrial.

Ouça o “Além da Capa”, um podcast do LIBERAL

As reclamações da categoria resultaram no decreto que foi publicado pelo prefeito Omar Najar (MDB) em março. A nova regulamentação trouxe novidades como o acompanhamento e aprovação por e-mail, e incluíram ainda criação de uma sala dedicada para a análise dos projetos do segmento.

O principal objetivo do decreto era reduzir o tempo de espera para aprovação dos projetos. Segundo Archanjo, o impacto foi positivo.

“Fizemos até uma pesquisa interna na associação com os profissionais. De forma geral, realmente o tempo de tramitação caiu de um ano para 60 dias, em média, nos casos mais convencionais. Claro que se tiver um projeto muito específico, aí depende da análise e sai um pouco mais [demorado], mas mudou substancialmente. Muito significante a mudança”, afirmou o presidente.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora