08 de agosto de 2020 Atualizado 20:21

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Americana

Projeto de lei que cede área na Vila Galo para abrigo é adiado

Governo Omar Najar analisa a possibilidade de o abrigo ser instalado em outro local, ainda não definido

Por George Aravanis

06 dez 2019 às 12:03 • Última atualização 06 dez 2019 às 12:04

O projeto de lei que cedia uso de uma área na Vila Galo, em Americana, a uma associação que vai implantar abrigo para moradores de rua em Americana foi retirado da pauta da sessão da câmara desta quinta-feira. É que o governo analisa a possibilidade de o abrigo ser instalado em outro local, ainda não definido.

O abrigo deve ser instalado em um imóvel na Rua Paissandu e vem gerando protestos contra e a favor desde o anúncio do projeto. No dia 24 de outubro, a sessão chegou a ser suspensa por cerca de dez minutos para conter o protesto.

O secretário de Governo, Vinicius Ghizini, disse que, além das críticas, será levada em conta a queixa de grupos de idosos que faziam atividades no local e a possibilidade de achar um espaço mais adequado, que futuramente poderia atender mais gente – na Vila Galo, a área seria para dez pessoas.

Projeto

Em outubro, a Prefeitura de Americana enviou à câmara o projeto de lei que a autoriza a permitir à Organização Vinde à Luz o uso de um imóvel público na Rua Paissandu, na Vila Galo, para abrigar moradores de rua.

O projeto, se aprovado, é o passo final para que a organização faça as reformas necessárias no imóvel para a implementação do serviço de acolhimento dos moradores de rua. O local receberá dez homens – quatro que já vivem em outro abrigo há aproximadamente 20 anos e têm problemas intelectuais e outros seis que serão selecionados entre moradores de rua que a Vinde à Luz tem contatado em Americana.