21 de Maio de 2020 Atualizado 22:58

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Americana

Prefeitura suspende contratos de 318 estagiários e professores

Estagiários se disseram surpresos e criticaram a medida; secretária diz que todos os contratos serão reativados quando as aulas voltarem

Por André Rossi

10 abr 2020 às 08:32 • Última atualização 10 abr 2020 às 12:23

A Prefeitura de Americana suspendeu por tempo indeterminado o contrato de 270 estagiários de pedagogia e administração e de 48 professores substitutos que atuam nas escolas da cidade. A decisão foi tomada por conta das férias coletivas da rede de ensino em virtude da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Estagiários ouvidos pelo LIBERAL se disseram surpresos e criticaram a medida. A prefeitura garante que todos terão seus contratos reativados quando as aulas forem retomadas, o que não tem um prazo exato para ocorrer.

Clique aqui e se inscreva no nosso canal do Telegram e receba as notícias no seu celular!

Foto: Marília Pierre - Prefeitura de Americana
A decisão foi tomada por conta das férias coletivas da rede de ensino em Americana

As duas categorias trabalharam até 20 de março, último dia antes da suspensão das aulas por conta da pandemia. Na prática, os contratos estão suspensos desde o dia 1º de abril, mas os estagiários e professores substitutos – que são aqueles aprovados em processo seletivo e que recebem por aula dada – só foram informadas nesta quarta-feira (8).

“Isso vai causar muitos problemas. Tem gente que vai ter que trancar a faculdade. Sem o auxílio não conseguem pagar a mensalidade da faculdade, que não parou de cobrar. E tem gente que precisa do dinheiro em si, que não tem outra renda a não ser o estágio”, disse uma estagiária de 21 anos que pediu para não ser identificada.

De acordo com a secretária de Educação de Americana, Evelene Ponce Medina, a decisão foi tomada em virtude das férias coletivas que começam na próxima segunda-feira. Apenas dez estagiários que atuam na área administrativa da secretaria foram mantidos.

Covid-19: confira aqui as iniciativas para doação de alimentos e produtos na região e ajude quem mais precisa

Entretanto, a responsável pela pasta garante que todos os contratos serão retomados quando as aulas voltarem. O período parado será acrescido ao final do contrato, já que por lei os estudantes podem estagiar na mesma instituição apenas por dois anos.

“Eu queria que fosse no máximo por um mês, mas vamos imaginar que sejam dois. Terminando esse período de pandemia, retornando a escola pra vida normal, é reativado o contrato desse estagiário. Se ele ficou parado dois meses, ele vai ter dois meses a mais no final do contrato. Deixa de receber agora porque ele não está mesmo prestando o serviço, mas ganha dois meses lá no final do contrato. A hora que retomar a escola, retoma o contrato”, explicou Evelene.

A secretária disse que ainda não há definição sobre reposição de aulas ou até mesmo recesso escolar. Ela integra o Comitê de Crise da prefeitura, que foi formado para deliberar sobre as ações necessárias para enfrentamento da pandemia.

“Eu não tenho como dizer, nesse momento, que os professores terão 15 dias de férias e depois a gente vai dar prosseguimento no período de recesso. A gente não sabe como vai estar a situação. É tudo muito novo. Dependendo do tempo que durar a pandemia, todas essas regras se flexibilizam. As pessoas querem saber de reposição, mas eu não sei. Vai depender do dia que vai acabar isso [quarentena]”, comentou Evelene.