Prefeitura silencia sobre gratificações do DAE

Medida é adotada após DAE tentar elevar benefícios de servidores sem que o prefeito soubesse


A Prefeitura de Americana decretou silêncio sobre o aumento de gratificações de servidores do DAE (Departamento de Água e Esgoto). A diretoria da autarquia também não fala do assunto. O DAE tentou elevar os benefícios de alguns funcionários em cargos de confiança e comissão na semana passada, com base em oito leis antigas, mas foi obrigado a revogar o aumento pelo prefeito Omar Najar (MDB), que disse que só soube do caso um dia depois que o ato 575 foi publicado.

Até agora, nem o DAE nem a prefeitura esclareceram se o ato 575 teve algum respaldo legal, qual era o índice de reajuste, se os aumentos não aplicados às gratificações dos servidores entre 2010 e 2017 seriam incorporados todos de uma vez e por qual razão.

Na segunda-feira, Omar disse que o DAE não tinha “autoridade” para dar o aumento sem seu aval. O ato foi revogado ontem, por ordem dele. O LIBERAL ligou na tarde desta terça para o diretor-geral do DAE, Carlos Cesar Gimenez Zappia, que assinou o aumento e sua revogação. Questionado se podia falar naquele momento, ele disse que sim. Quando a reportagem perguntou se ele é quem havia autorizado o aumento, Zappia afirmou que estava em férias, dirigindo, e pediu que a reportagem procurasse a assessoria de imprensa da prefeitura.

A reportagem tentou falar também com Armindo Borelli, diretor administrativo da autarquia, por telefone. Ele não atendeu a reportagem. A informação foi que O LIBERAL deveria procurar a assessoria de imprensa do Executivo. O DAE é uma autarquia, ou seja, uma entidade autônoma, mas quem responde as perguntas da imprensa sobre o órgão é a assessoria do Executivo.

A prefeitura informou, por meio de sua assessoria, que as férias de Zappia começaram na segunda e que já estavam programadas. O Executivo disse também que não iria mais falar do caso. “Uma vez que o ato foi revogado, a Prefeitura não vai comentar o assunto. A questão será tratada internamente por meio de processo administrativo já tratado”, informou a assessoria de imprensa, em nota.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!