Prefeitura ignora audiência sobre alteração no trânsito

Secretário-adjunto manda atestado e não aparece na Câmara de Americana para debater os problemas do trânsito


A Prefeitura de Americana ignorou ontem a audiência pública para debater os problemas do trânsito e anunciou um remendo no Viaduto Amadeu Elias, que foi remodelado há menos de um mês. Agora, o elevado, que passou a ter mão única de direção no sentido Centro-bairro, desde o dia 12 de outubro, vai ganhar uma faixa no sentido oposto (Centro), exclusivamente para o Corpo de Bombeiros.

O secretário-adjunto de Obras e autoridade de trânsito, Eraldo Camargo, havia sido convocado para a audiência, mas a Utransv enviou e-mail à câmara, 2h36 minutos antes da audiência, informando que ele está em férias e de licença médica, e por isso, não poderia comparecer. A engenheira da pasta, segundo o e-mail da Utransv, também se encontra em férias. O diretor da empresa contratada para estudar o trânsito da cidade, Alexandre Zum, que havia sido convidado, também não apareceu.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Maioria das pessoas discorda de mão única implantada no Amadeu Elias

A ausência de Camargo e a justificativa foram alvos de muitas críticas. Thiago Brochi (PSDB) rasgou uma cópia do atestado em plenário e sugeriu que um grupo de vereadores vá até a clínica para investigar se o secretário-adjunto passou mesmo por lá. O atestado diz que Camargo não pode se locomover e valia apenas para o dia de ontem. A CID apontada é a A09, que designa diarreia e gastroenterite de origem infecciosa presumível.

Thiago Martins (PV), que convocou a audiência, primeiro disse que não duvidava da doença do secretário, e na sequência afirmou que já foi “planejada essa falta”, e disse que o fato de nenhum representante ter sido enviado foi “falta de respeito”.

A audiência, que reuniu aproximadamente 80 pessoas, havia sido convocada justamente por causa da mudança no Amadeu Elias. Moradores da região do Jardim da Colina reclamam que agora precisam percorrer um caminho muito mais longo para ir ao Centro. Além disso, a mudança causou congestionamento constante na Avenida da Saudade, que dá acesso ao Viaduto Centenário, uma das duas opções que restaram para ir ao Centro.

Para aliviar o tráfego no local, a prefeitura transformou as duas faixas do Centenário em três na última sexta-feira, o que foi alvo de muitas críticas, justamente porque a alteração foi efetuada a três dias da audiência.

BOMBEIROS

A prefeitura anunciou a nova faixa para os bombeiros no Amadeu Elias em um texto divulgado em seu site e para a imprensa às 16h40. A nota não informa quando a faixa estará disponível. De acordo com o capitão Bruno Gobbo, comandante do Corpo de Bombeiros em Americana, que foi à audiência ontem, Camargo prometeu a ele que “iria operacionalizar” a faixa nesta semana.

Segundo Gobbo, a criação de uma nova faixa exclusiva foi sugerida pelo próprio secretário-adjunto. Algumas das viagens dos bombeiros à região central, segundo o comandante, ficaram mais longas, já que os carros da corporação não podem mais subir o Amadeu Elias, que fica a poucos metros da base. Segundo Gobbo, a faixa também poderá ser usada pela Gama (Guarda Municipal de Americana), ambulâncias e pela polícia – na nota da prefeitura, só os bombeiros são citados.

“Passou uma semana, dez dias [da mudança de mão do Amadeu Elias], eu cheguei e falei ‘Eraldo, tá aqui o estudo, não foi bom, eu preciso que a gente pense numa solução. Passaram alguns dias, ele voltou e falou: olha, a solução que proponho é essa aqui”, disse Gobbo.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!