Prefeitura fará diagnóstico da população de idosos em Americana

Pesquisa vai nortear a elaboração de um plano municipal com ações voltadas a atender as necessidades da população nesta faixa etária


Foto: André Thieful - O Liberal
Segundo Gualter, o trabalho será acompanhado de perto por uma comissão formada por membros do Comid

A prefeitura lançou edital para contratação da empresa que fará o diagnóstico da população de idosos em Americana. A verba para o serviço está garantida em convênio firmado entre Americana e o governo do Estado. O prazo para sua execução termina em abril do próximo ano. A verba, já liberada, é de R$ 125 mil.

O presidente do Comid (Conselho Municipal do Idoso), vereador Gualter Amado (Republicanos), destaca que o diagnóstico é importante porque vai nortear a elaboração de um plano municipal com ações voltadas para atender as necessidades dos idosos. A pesquisa englobará desde informações básicas, como o número de pessoas acima de 60 anos residentes no município, até as demandas dessa população.

Segundo Gualter, o trabalho será acompanhado de perto por uma comissão formada por membros do Comid. Ele destaca que é a primeira vez que um levantamento do tipo é feito no município. “A partir do diagnóstico vamos cobrar a implantação de ações que atendam efetivamente os idosos. Sabemos de algumas demandas, mas o diagnóstico fará um panorama ainda mais detalhado”.

O presidente do Comid informa que entre as principais carências dos idosos residentes em Americana está a falta de atendimento médico específico na rede municipal de saúde. “Não há um geriatra na rede municipal, embora esse seja um direito previsto no Estatuto do Idoso”, cita.

Segundo Gualter, esse foi um dos assuntos debatidos na primeira Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa de Americana, em março, com o tema “Desafios de Envelhecer no Século 21 e o Papel das Políticas Públicas”.

Gualter, presidente do Comid, concedeu entrevista às rádios FM GOLD 94.7 e VOCÊ 580 AM, na manhã desta quarta-feira. Ouça abaixo.

As propostas aprovadas na ocasião incluem a criação de um Centro de Referência de Saúde da Pessoa Idosa e de um Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) para atender idosos vítimas de violência, além da capacitação dos motoristas do transporte público para qualificar o atendimento à pessoa idosa.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora