Prefeitura estuda passarela de pedestre para Amadeu Elias ter 3 faixas

Ideia é alargar espaço para os carros com a eliminação da passagem de pedestres; análise deve terminar no final deste mês


O prefeito de Americana, Omar Najar (MDB), disse nesta sexta-feira que a prefeitura estuda instalar uma passarela de pedestre ao lado do Viaduto Amadeu Elias se realmente a faixa exclusiva dos bombeiros for liberada para veículos leves sentido Centro.

A ideia é eliminar a passagem de pedestres no elevado e alargar o espaço para os carros, com três faixas – duas sentido bairro e uma rumo ao Centro.

Receba as notícias do LIBERAL pelo WhatsApp. Envie uma mensagem para ser adicionado na lista de transmissão!

A medida, porém, só será implantada se um estudo da prefeitura apontar que o elevado de fato aguenta o fluxo nas três pistas de maneira simultânea.

A declaração foi feita em entrevista do chefe do Executivo à Rádio Azul, de sua propriedade, na manhã de ontem.

Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal
Desde outubro de 2018 viaduto passou a ter mão única de direção no sentido Centro-bairro, o que causou polêmica

Desde outubro de 2018, o viaduto passou a ter mão única de direção, sentido Centro-bairro – até então, cada uma das duas pistas ia para um sentido, o que provocava trânsito na Rua Fernando Camargo. Moradores e comerciantes da Colina, então, começaram a reclamaram que, para ir ao Centro, ficou muito mais difícil.

Uma faixa-remendo foi posteriormente criada exclusivamente para que o Corpo de Bombeiros possa usá-la no contrafluxo para atender ocorrências na região central.

A proposta agora é que esta faixa hoje usada pelos bombeiros seja liberada a veículos leves – ônibus e caminhões estariam vetados. Desta forma, o viaduto voltaria a ter dois sentidos, mas com três pistas – duas sentido bairro e uma rumo ao Centro da cidade.

Segundo a Secretaria de Planejamento, atualmente é realizada a primeira etapa do estudo, que consiste em avaliar a resistência do concreto e da armadura do viaduto, para saber se o elevado aguenta o peso do eventual trânsito contínuo nas três pistas.

Esta parte do estudo deve acabar no fim de março, mas ainda não foi informado um prazo para que o viaduto tenha as três faixas liberadas ao tráfego, se realmente esta for a decisão final.

Só depois é que seria avaliada a implantação da passarela, para permitir que haja mais espaço para os veículos transitarem no viaduto, sem risco de acidentes.

“A sugestão da Secretaria de planejamento é fazer a passarela de pedestres, uma passarela metálica ao lado do viaduto, com toda segurança, com toda cobertura, sem problema de acontecer acidente, paralela, e aí tirar a passagem de pedestres do viaduto”, afirmou Omar.

“Aí você vai ter condição de trafegar três carros sem problema nenhum, com uma distância maior entre um e outro”, disse o chefe do Executivo.

Além da Capa, o podcast do LIBERAL

A procura cada vez mais da população por clínicas populares e prestadores de serviços na área da saúde, em função de preços mais acessíveis, é o tema da edição desta semana do podcast “Além da Capa”. Ouça:

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora