Prefeitura descarta rota alternativa de ônibus escolar no Monte Verde

Estudantes ainda terão que esperar pelo veículo na Estrada Ivo Macris; obra de recuperação de vias começa nesta quarta-feira


A Prefeitura de Americana descartou a possibilidade de estabelecer uma rota alternativa no bairro Monte Verde para que os ônibus do transporte escolar busquem os estudantes. O trânsito dos veículos pelas ruas da região foi suspenso na segunda-feira por conta das péssimas condições das vias. A prefeitura garante que os reparos começam nesta quarta.

A mudança surpreendeu pais de alunos, que organizaram nesta terça uma manifestação na Estrada Ivo Macris, que dá acesso ao bairro e se tornou o único ponto de embarque das crianças. Segundo a costureira Sandra Ferreira dos Santos, 47, o intuito era mostrar o quanto a mudança afeta as famílias.

“Em alguns casos tem que andar 3 km da estrada até a casa. Meu filho estuda à noite e chega 23h30. Não tem energia direito aqui, é escuro. Fica perigoso demais”, comentou Sandra.

Foto: Divulgação
O trânsito dos veículos pelas ruas da região foi suspenso na segunda-feira por conta das péssimas condições das vias

A prefeitura informou que um técnico da secretaria de Educação e o gerente da Sancetur, empresa responsável pelo transporte escolar, estiveram no local nesta terça e constataram que não era possível viabilizar uma rota alternativa no bairro. O principal entrave é a segurança dos passageiros.

“Eles chegaram a essa conclusão ao perceber que, devido às condições das vias, os ônibus perdem estabilidade e poderiam causar alguma acidente. Nesta quarta-feira, os alunos ainda terão que esperar o ônibus na rodovia”, traz a nota.

A Secretaria de Obras e Serviços Urbanos enviará máquinas ao local hoje para iniciar os reparos. “O trabalho de recuperação será realizado o mais rápido possível”, disse a administração.

Cerca de 350 alunos dependem do transporte escolar nos três períodos, do ensino infantil até o médio. A alteração foi sacramentada na última sexta durante uma visita de técnicos no local.

Tanto prefeitura quanto Sancetur disseram que uma mãe de aluno esteve presente e ficou de avisar os demais. A secretaria de Educação reforça que “deixou claro” que a partir de segunda os ônibus não entrariam mais no bairro. Entretanto, admite que não houve qualquer outro tipo de comunicação sobre a medida.

Além da Capa, o podcast do LIBERAL

A trajetória do impasse em torno da lei municipal de incentivo ao esporte em Americana é o assunto desta edição do Além da Capa. Ouça:

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora