Prefeitura de Americana demite 78 probatórios

Segundo o Executivo, existe um planejamento para que o atendimento à população não seja afetado


A Prefeitura de Americana entregou comunicado de exoneração para 78 servidores em estágio probatório, que já não fazem parte do quadro da administração a partir desta terça-feira. Segundo o Executivo, existe um planejamento para que o atendimento à população não seja afetado. O presidente do sindicato da categoria, Antonio Forti, o Toninho Forti, disse que a entidade tomará as medidas cabíveis para tentar reverter a situação.

De acordo com o sindicalista, os servidores foram comunicados da exoneração e procuraram o sindicato. “Nosso objetivo é defender essas 78 exonerações. Vamos torcer para que Justiça fique do lado do trabalhador e também para que o município possa prestar os serviços à população de maneira adequada”, afirmou Toninho, que se disse preocupado com a falta que tais funcionários devem fazer no atendimento à população, sobretudo na área de educação e saúde.

Segundo informações da prefeitura, a rejeição aos recursos já foi assinada pelo prefeito e os funcionários estão sendo notificados. Segundo o Executivo, dos 78, uma parte já não trabalha nesta terça. O número exato não foi informado. Por meio da assessoria de imprensa, a prefeitura afirmou que “cada pasta está fazendo a redistribuição de pessoal de acordo com suas condições”. Na educação, haverá remanejamento de professores para que não haja desassistência de turma. Conforme o posicionamento, em um primeiro momento, não deve ocorrer junção de turmas e nem dispensa de alunos.

JUSTIÇA
A questão dos probatórios foi parar na Justiça, em ação movida pelo sindicato. Em primeira instância, a Justiça mandou o processo de exoneração ser interrompido, mas o TJSP (Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo) deu aval para sua continuidade em junho deste ano. Segundo Toninho Forti, o sindicato voltará a questionar as demissões.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora