Prefeitura avalia dar merenda escolar para alunos carentes

Uma das ideias estudadas é a entrega de cestas básicas para as famílias da cidade que mais necessitem


A Prefeitura de Americana estuda maneiras para que as crianças mais carentes da cidade continuem tendo acesso à merenda escolar no período em que as aulas estiverem suspensas por causa do novo coronavírus (Covid-19).

Saiba tudo sobre o coronavírus, o que ele provoca e como se prevenir

A informação foi divulgada pela secretária de Educação, Evelene Ponce Medina, em entrevista ao programa Liberal No Ar desta segunda-feira, transmitido pelas rádios FM Gold (94.7) e VOCÊ (AM 580).

Listen to "#covid05 - Aulas oficialmente suspensas. E agora? | Além da Capa" on Spreaker.

“A pedido do prefeito Omar Najar, as nossas escolas estão terminando um levantamento de quais são essas famílias mais pobres junto com a Secretaria de Ação Social para fazermos uma espécie de cesta básica, uma garantia de alimentação”

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, já havia garantido na semana passada a continuidade do PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar). Isso significa que, mesmo com as aulas suspensas, os recursos para a merenda continuam chegando até as instituições de ensino.

Receba as notícias do LIBERAL pelo WhatsApp. Envie uma mensagem para ser adicionado na lista de transmissão!

A ideia de Evelene é utilizar os dados do Cras (Centros de Referência de Assistência Social) para filtrar quais famílias mais precisam do recurso e organizar a entrega de cestas básicas com os alimentos.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora