29 de junho de 2022 Atualizado 15:39

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

10 meses após incêndio

Prefeitura abre licitação para remoção de entulho e limpeza do complexo Carioba

Incêndio em setembro do ano passado destruiu quase seis mil metros quadrados de construção

Por Ana Carolina Leal

17 de julho de 2021, às 07h57 • Última atualização em 17 de julho de 2021, às 08h01

Quase um ano após o incêndio que consumiu parte do complexo de fábricas de Carioba, a Prefeitura de Americana abriu, nesta sexta-feira, licitação para contratação de empresa para prestação de serviços técnicos de engenharia, entre eles, elaboração de relatórios, remoção de entulho e limpeza.

O incêndio aconteceu em setembro do ano passado e destruiu quase seis mil metros quadrados de construção, atingindo cinco galpões. No total, o complexo abriga 23 empresas. A maioria são de tecelagem, mas também há tinturarias, uma indústria de móveis e duas de material plástico.

Fogo iniciou no final da tarde no local – Foto: Rodrigo Alonso / O Liberal

“Tínhamos sete empresas nos galpões atingidos pelo incêndio, duas delas se recolocaram na Fibra, uma não deu continuidade e outra mudou-se para outra cidade. As outras três pertencem a uma mesma família. Elas ficaram em um salão pequeno que não foi atingido pelo incêndio e se readequaram”, afirmou Marcos Bellan, presidente da Aspeca (Associação dos Permissionários da Carioba), em entrevista ao LIBERAL nesta sexta.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Trata-se da Têxtil Fesbar, pertencente à família de Marcelo Moreno Bragagnoli. Apesar de nunca ter colocado os prejuízos na ponta do lápis, ele calcula uma perda de R$ 2,5 milhões.

“Na época do incêndio, precisei demitir bastante gente, cerca de 30 funcionários. E agora estamos recomeçando, recuperando as máquinas que queimaram, montando uma a uma, fazendo a parte elétrica, mecânica, e recolando para funcionar. Conseguimos, inclusive, recontratar seis dos funcionários demitidos”, declarou.

Cinco galpões foram destruídos – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Têxteis de Americana, Luiz Carlos Nascimento, teceu críticas à prefeitura.

“Nós entendemos que a demora para a prefeitura tomar as providências para ajudar a associação dos permissionários a resolver os problemas é muito longa. Já vai completar um ano do que aconteceu e agora que a prefeitura começa a engatinhar com a licitação”, disse.

Gosta de descontos? Conheça o Club Class, do LIBERAL

De acordo com ele, Carioba é um local importante para a história de Americana, ainda emprega bastante gente, não só têxteis como de outros ramos.

SILÊNCIO
O LIBERAL questionou a prefeitura sobre o quê de fato seria feito em parte do complexo de fábricas de Carioba, bem como o porquê da demora em tomar alguma providência, mas não teve nenhuma resposta até o fechamento desta edição.

“Os atingidos pelo incêndio, com muita garra, determinação e amor por tudo aquilo que construíram estão se levantando. Estão colocando o orgulho de lado, indo atrás de financiamento, recorrendo a parceiros comerciais e seguindo em frente”, afirmou Marcos Bellan, da associação dos permissionários.

Publicidade