Polícia tenta identificar autor de latrocínio em açougue de Americana

Proprietários reagiram ao assalto no domingo e o suspeito disparou contra eles, vitimando a comerciante Giani de Lião


A DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Americana trabalha para identificar o autor do assalto ao açougue Casa de Carnes Colina no último domingo, que terminou com a morte da comerciante Giani Aparecida Molina de Lião, 54. O esposo dela, José Roberto Lião, 57, foi baleado e está internado na Unimed.

O caso foi registrado como latrocínio (roubo seguido de morte) na CPJ (Central de Polícia Judiciária) de Americana. O suspeito conseguiu fugir e não foi localizado até o fechamento desta edição.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Latrocínio aconteceu por volta das 12h30 do domingo

A Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) divulgou um vídeo com imagens da câmera de segurança na tentativa de auxiliar nas buscas pelo autor dos disparos. O telefone da especializada, que garante sigilo ao denunciante, é (19) 3461-6946.

O LIBERAL apurou que a Polícia Civil realizou diligências nesta segunda-feira para tentar conseguir novas imagens de câmeras de segurança de outros estabelecimentos próximos para identificar o suspeito, além de buscar testemunhas que pudessem ajudar no processo.

Entretanto, de acordo com o delegado interino da DIG, Luis Carlos Gazarini, ainda não havia nenhum suspeito definido até a noite desta segunda. A falta de cobertura de câmeras de segurança ao redor do local do crime, que fica a 400 metros da base da Gama (Guarda Municipal de Americana), também é um obstáculo.

“Local ali é muito fraco de câmera. As câmeras que têm não funcionam”, explicou Gazarini, que não deu maiores detalhes sobre a investigação.

O caso

O crime aconteceu por volta das 12h30, na Rua Piauí, depois de o açougue ter sido fechado. De acordo com informações do boletim de ocorrência, uma funcionária foi abordada pelo indivíduo quando foi retirar o lixo.

Foto: Reprodução - Facebook
José Roberto Lião e Giani Aparecida Molina de Lião: estabelecimento do casal foi alvo de um assalto no domingo

O bandido entrou pela porta dos fundos. Os funcionários deitaram no chão e entregaram seus pertences e o ladrão, então, se dirigiu ao caixa onde estavam os proprietários – Giani e o marido, José Roberto. Eles entregaram parte da quantia que estava no caixa: R$ 495.

Giani reagiu ao assalto e entrou em luta com o homem. Durante o embate, o autor do crime conseguiu sacar a arma na cintura e efetuou pelo menos quatro disparos. Dois deles atingiram a perna de Roberto, enquanto outro tiro acertou o peito de Giani.

Ambos foram socorridos ao Hospital da Unimed, onde Giani foi submetida a cirurgia, mas não resistiu. Beto, como é conhecido pelos fregueses, segue internado.

O suspeito fugiu sem levar os R$ 495, apenas com a arma do crime. A bolsa de Giani contendo dinheiro, documentos e objetos pessoais, porém, não tinha sido localizada pela polícia.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora