15 de agosto de 2020 Atualizado 11:40

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Americana

Polícia Civil investiga morte de pedreiro espancado na Praia Azul

Crime aconteceu no último sábado, na região da Praia Azul; polícia achou vítima desacordada próximo a seu carro, que teve os vidros quebrados

Por Leonardo Oliveira

24 mar 2020 às 16:31

A morte de um pedreiro de 50 anos, ocorrida no último sábado (21), em Americana, está sendo investigada pela Polícia Civil. Vanderlei Lopes da Silva foi agredido durante a madrugada, chegou a ser internado, mas faleceu devido às lesões que sofreu.

Os investigadores da CPJ (Central de Polícia Judiciária) de Americana estão em diligências para identificar e prender o autor do crime e esclarecer a motivação do homicídio, segundo a SSP (Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo).

Foto: Polícia Militar / Divulgação
Veículo foi encontrado com os vidros quebrados

Vanderlei foi achado inconsciente e com lesões na cabeça na madrugada do último sábado, na região da Praia Azul, onde morava. Os policiais militares que foram até o local ouviram de populares que o pedreiro foi agredido por dois homens, que ainda acertaram o carro dele com pedradas.

Em depoimento à Polícia Civil, a mãe dele diz que a motivação do crime pode ter sido passional, por conta da relação que o filho mantinha com uma mulher. Ela, no entanto, não soube precisar quem seria a companheira de Vanderlei.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel e Urgência) foi acionado e levou o indivíduo ao Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi, em Americana. A reportagem apurou que ele ficou na unidade durante todo o sábado e faleceu às 21h22, em decorrência dos ferimentos.

Segundo o boletim de ocorrência, a possível causa da morte é Traumatismo Cranioencefálico – disfunção cerebral causada pelos golpes na região da cabeça. Vanderlei foi sepultado no último domingo (22), no Cemitério Parque Gramado. Ele não era casado e não deixa filhos.