20 de outubro de 2020 Atualizado 23:45

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Drogas

Polícia apreende dois helicópteros em ação contra tráfico internacional

Ação foi resultado de investigação originada em Americana; aeronaves foram apreendidas nos aeroportos de Piracicaba e Carapicuíba

Por George Aravanis

28 jul 2020 às 21:10 • Última atualização 29 jul 2020 às 18:48

A Polícia Civil apreendeu duas aeronaves durante ação contra o tráfico internacional de drogas na tarde desta segunda-feira (27). A investigação que culminou com a operação surgiu em Americana. Um dos helicópteros foi abordado no aeroporto de Piracicaba e o outro em Carapicuíba, na região metropolitana de São Paulo.

Um piloto de 22 anos foi detido, ouvido e liberado – ele nega qualquer relação com o tráfico de drogas.

Um helicóptero foi apreendido em Americana e o outro em Carapicuíba – Foto: Polícia Civil / Divulgação

A Dise (Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes) de Americana, que iniciou a investigação, teve apoio de unidades da Polícia Civil de Piracicaba, do SAT (Serviço Aerotático) e do Dope (Departamento de Operações Policiais Estratégicas). O helicóptero Pelicano da polícia foi usado.

Segundo a SSP (Secretaria Estadual de Segurança Pública), depois de quatro meses de investigações para verificar a ligação das aeronaves com o tráfico internacional de entorpecentes, a polícia monitorou os planos de voo e avistou as aeronaves com ajuda do helicóptero.

Uma delas foi abordada no aeroporto de Piracicaba. O piloto foi questionado e informou ter sido contratado por R$ 10 mil para ir até o Mato Grosso do Sul para buscar uma caixa de dinheiro e levá-la até uma região próxima a Garça, no Estado de São Paulo.

Com o suspeito, foram recolhidos R$ 5 mil – parte do valor pago pelo serviço. O helicóptero foi encaminhado a Americana, onde passou por perícia para verificar seu uso para o transporte de drogas – o exame, segundo a polícia, deu positivo para cocaína no banco traseiro.

Dentro da aeronave foram localizados documentos e um telefone via satélite, ambos recolhidos.

O segundo helicóptero monitorado foi encontrado em um aeroporto de Carapicuíba, na Grande São Paulo, sem o piloto.

A aeronave também passou por exames periciais e dentro dela foi encontrada uma caixa do serviço dos correios, constando como destinatário o piloto do outro helicóptero abordado e o nome de outro homem no remetente. O objeto acompanhava o comprovante de recebimento e carregadores de telefone via satélite.

Esta última aeronave permaneceu no hangar da Polícia Civil no Campo de Marte, na zona norte da Capital. A ocorrência foi registrada na Dise de Americana e os dois pilotos são investigados.

Diego Alves Moreira da Silva, advogado do piloto de 22 anos, afirma que seu cliente nega qualquer relação com o tráfico. Segundo o advogado, o rapaz foi contratado para fazer um frete de praxe para transportar dinheiro de origem lícita.

“Foi questionado e respondeu categoricamente que não tinha relação alguma com o tráfico, tanto que nada de ilícito foi encontrado em poder dele”, afirmou o advogado.

Silva ainda afirmou que não teve acesso ao laudo do exame que, segundo a polícia, apontou vestígios de cocaína na aeronave.

Podcast Além da Capa
O contexto da DRS (Diretoria Regional de Saúde) de Campinas definiu o avanço de todos os seus municípios à fase laranja do Plano São Paulo, conforme anúncio do Estado feito nesta sexta-feira (24). Entretanto, quais são as particularidades que dão o contexto de Americana, em meio à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), neste momento? Nesse episódio, o editor Bruno Moreira conversa com os repórteres George Aravanis e Rodrigo Alonso sobre tal cenário.

Publicidade