26 de junho de 2022 Atualizado 20:32

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

redução de intervalo

Pfizer: 19 mil já poderiam tomar a 2ª dose em Americana

Estado irá reduzir o intervalo entre doses de 90 para 21 dias, e agora aguarda envio de vacinas pelo governo federal

Por Pedro Heiderich

20 de agosto de 2021, às 07h54

Atualmente, apenas a vacina da Pfizer/Biontech tem autorização da Anvisa para uso em adolescentes - Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

Com a confirmação de que o Estado de São Paulo vai reduzir o intervalo de aplicação entre as doses da vacina da Pfizer contra o novo coronavírus (Covid-19) – de 90 para 21 dias – 19 mil pessoas já poderiam receber a dose final em Americana. De acordo com a prefeitura, 30 mil tomaram esse imunizante no município.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse nesta quarta-feira que, após um estudo sobre o tema, o Estado espera a entrega de novas doses da Pfizer, pelo Ministério da Saúde, para que possa diminuir o intervalo de aplicação.

O LIBERAL questionou as prefeituras da RPT (Região do Polo Têxtil) sobre a quantidade de moradores imunizados com a primeira dose da Pfizer, e quantos habitantes podem ter a segunda dose antecipada. O Ministério da Saúde já admite a redução do espaçamento a partir do próximo mês.

A reportagem ainda perguntou para as prefeituras o quanto uma eventual redução do intervalo impactará no aumento de pessoas com o esquema vacinal completo. “Aumentaria em torno de 45% de vacinados com a segunda dose”, revelou a administração americanense.

REGIÃO
A Prefeitura de Hortolândia informou que foram aplicadas 23.368 doses da Pfizer e que todos já receberam a primeira dose há mais de 21 dias. “Todos estariam aptos a receber a segunda, gerando um incremento de aproximadamente 10% no público total vacinado”, calcula.

As prefeituras de Nova Odessa, Santa Bárbara d’Oeste e Sumaré não se pronunciaram sobre o assunto ontem.

Publicidade