20 de outubro de 2020 Atualizado 23:45

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Estrutura

Passarela vai interligar os dois prédios do Hospital São Francisco, em Americana

Obra no hospital particular será possível graças à colaboração de grupo formado por quatro empresas

Por Rodrigo Alonso

18 jul 2020 às 08:06 • Última atualização 18 jul 2020 às 12:59

Os dois prédios do HSF (Hospital São Francisco), de Americana, serão interligados por uma passarela. A obra será possível por causa da colaboração de um grupo formado por quatro empresas: Corttex, Fatex, AVT e Avanti Fios.

“Estou fazendo um arranjo arquitetônico de sair do prédio novo para o prédio velho através de uma passarela que existe em diversos hospitais do mundo”, declarou o presidente do HSF, Douglas Guzzo. No entanto, ainda não há previsão para a construção dessa estrutura, denominada “Túnel da Saúde”.

Eduardo Pereira, consultor do HSF, com representantes dos apoiadores – Foto: Divulgação

A ajuda do grupo empresarial também viabilizou a compra de dois elevadores para o prédio anexo, mas a instalação deles ainda depende de um levantamento técnico a ser feito pelo fabricante, segundo Guzzo.
“A fábrica vai preparar as dimensões, vai fazer todo o levantamento técnico do poço que existe lá, porque é um prédio antigo”, disse.

Ele apontou que os elevadores deverão, necessariamente, comportar macas e ter capacidade para dez a 12 pessoas. De acordo com o presidente, os equipamentos darão condições para acesso aos pisos superiores, que encontram-se inativos.

O presidente do HSF, Douglas Guzzo – Foto: Divulgação

Dos seis andares do anexo, somente o térreo está sendo usado, pelo serviço de hemodiálise. Os outros pisos estão inacabados. “É um prédio que tem mais de 30 anos de construção e não foi terminado por falta de recurso”, contou Guzzo.

O HSF planeja transformar o prédio em um Centro Clínico de Diagnóstico, com espaço para variadas especialidades. “Cada piso tem 600 metros quadrados e, consequentemente, você pode abrigar departamentos diferenciados”, afirmou. Para que esse plano se concretize, as obras precisam ser concluídas, e o hospital tem se articulado para isso com o apoio de empresários.

HISTÓRICO
Desde 2014, esses auxílios possibilitaram outras melhorias no HSF, o que inclui a revitalização da ala 1, a reconstrução da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e a instalação da nova maternidade.

O hospital atende clientes particulares e de convênios estabelecidos na região, inclusive o SUS (Sistema Único de Saúde).

Publicidade