19 de setembro de 2020 Atualizado 19:17

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Revisão

Estacionamento do Parque Ecológico tem cobrança adiada

Prefeito Omar Najar considera preços “exagerados” para o estacionamento do parque; haverá gratuidade de meia hora no local

Por André Rossi

10 jan 2020 às 07:44 • Última atualização 10 jan 2020 às 15:41

O início da cobrança do estacionamento do Parque Ecológico de Americana, que estava previsto para começar no próximo dia 14, foi adiado por tempo indeterminado para revisão dos valores. A informação é do secretário de Cultura e Turismo, Fernando Giuliani.

Em dezembro, a prefeitura divulgou que os valores cobrados seriam R$ 50 para ônibus, micro-ônibus e vans (de segunda a sexta-feira, exceto feriados), R$ 10 para carros de passeio e R$ 5 para motos. O estacionamento vai contar com seguro para os veículos no período que permanecerem no local.

Foto: Claudeci Junior / Divulgação
Omar Najar durante entrevista ontem; prefeito disse não aceitar os preços anunciados

A medida foi definida pelo Conselho Gestor e o Conselho Fiscal do Fundo Especial de Revitalização e Manutenção do parque. Entretanto, o prefeito Omar Najar (MDB) considerou o valor “exagerado” e determinou que o tema fosse revisto. Nesta quinta-feira, durante entrevista coletiva, o chefe do Executivo garantiu que os valores serão alterados.

Receba as notícias do LIBERAL pelo WhatsApp

“Vai ser revisto. Já chamei o Fernando [Giuliani], não quero aquele valor. Está exagerado. Vamos mudar isso. Estamos chamando a empresa. Se existe alguma multa, vamos ver se a prefeitura tem que arcar com isso, se tem jeito de fazer algum acordo com a empresa, mas esse valor eu não aceito. É muito caro”, afirmou Omar.

Passo a passo

A empresa 3A Multimídia e Sistemas Ltda EPP foi a vencedora do processo licitatório, em 2017, para gerenciar a venda de ingressos do parque e os tíquetes de estacionamento.

O secretário esclareceu que o valor praticado no estacionamento foi definido pelo Conselho Gestor, sem influência da empresa.

Ouça o “Além da Capa”, um podcast do LIBERAL

“A pedido do prefeito, eu passei para o Conselho e eles estão reavaliando. Não temos a nova data [para cobrança]. Estamos esperando essa resposta deles sobre a questão dos valores, mas vai ser em breve. Aí vai ter novamente 15 dias de teste”, disse Giuliani.

O secretário informou que o Conselho já sinalizou que uma das mudanças diz respeito ao valor para vans estacionarem. Diferentemente do que foi divulgado inicialmente, o preço será o mesmo cobrado para os carros, e não ônibus.

“Nós recebemos alguns e-mails da maioria dos conselheiros falando isso daí. A questão da van com certeza vai ser feita dessa forma [como carro] porque ela não tem que pagar como ônibus por causa do tamanho. Ela pega uma vaga só de estacionamento”, explicou.

Tolerância

Giuliani também ressaltou que existirá um período de 30 minutos de tolerância para embarque e desembarque. “Tanto ônibus quanto van, ou qualquer carro que for levar ou embarcar as pessoas no parque, não precisam parar dentro do estacionamento. Tem até meia hora de tolerância que não paga nada”.

O LIBERAL não conseguiu contato com o presidente do Conselho Gestor, João Carlos Tancredi, até o fechamento da reportagem.

Publicidade