17 de janeiro de 2021 Atualizado 18:26

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Americana

‘Pandemia tem sido um aprendizado diferente’, diz diretor da Fusame

José Carlos Marzochi fala sobre a pressão por conta da crise do coronavírus

Por Marina Zanaki

05 jan 2021 às 07:22 • Última atualização 05 jan 2021 às 08:50

Diretor-superintendente da Fusame (Fundação Saúde de Americana), José Carlos Marzochi definiu os nove meses de pandemia do novo coronavírus (Covid-19) como um aprendizado diferente de todo que já viveu.

À frente do Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi, porta de entrada para os casos de Covid-19 na rede pública de Americana, Marzochi acredita que a gestão da crise da pandemia só está sendo possível pois conta com um time “coeso”.

“É uma responsabilidade, não só da Covid, mas como tudo que acontece nesse hospital. Diariamente, 500 pessoas vêm procurar atendimento, no geral, e para a gente é desafiador, as variáveis são muitas”, contou Marzochi.

“Só consigo fazer isso com certa comodidade porque tem um time muito forte e coeso no sentido de abraçar a causa. A gente ataca e faz o que precisa fazer. Tem sido um aprendizado diferente de todos da minha vida”, definiu o diretor.

Marzochi: o diretor durante a inauguração de PS – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal_07.02.2020

Nesse período de pandemia, o hospital municipal viu a demanda por atendimento aumentar, sobrecarregando as equipes de trabalho.
A solução foi um aditivo junto à empresa terceirizada que já fornecia médicos para o hospital, a Hygea.

Para Marzochi, os recursos humanos hoje disponíveis atendem “satisfatoriamente” a demanda. “Nesse momento, dentro do que foi feito, estamos em condição satisfatória. Logicamente que se aumentar os casos, vamos precisar de mais gente, sem dúvida. Mas nesse momento eu diria que estamos em condição satisfatória”, definiu.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Outro desafio encarado nos últimos meses pelo diretor foi a disparada no preço de remédios e insumos utilizados no tratamento da Covid-19, assim como a falta de estoque no mercado em função da alta demanda mundial
por esses produtos.

Apelo
Marzochi acredita que os casos de coronavírus devem continuar em altos patamares. Diante desse cenário, que já está lotando a enfermaria e os respiradores do hospital municipal, o diretor faz um apelo pelas
medidas preventivas.

“Antes as pessoas tinham medo e respeitavam muito mais o distanciamento, os aspectos recomendados. Agora parece que as pessoas estão se soltando mais, mas infelizmente não se conscientizaram que é um negócio sério, perigoso. Veja quantas pessoas, amigos, a cada dia a gente vê despedidas. Isso para nós que estamos aqui mexe muito com os sentimentos, de médicos, enfermagem, todo mundo que está aqui”, revelou.

Publicidade