13 de julho de 2020 Atualizado 22:45

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Americana

Pandemia derruba em R$ 6 milhões arrecadação de abril

Segundo o secretário da Fazenda, Ricardo Fernandes, especialistas têm projetado que, de maneira geral, a arrecadação deve cair em torno de 30% no ano

Por George Aravanis

28 Maio 2020 às 12:51 • Última atualização 28 Maio 2020 às 13:15

Segundo o secretário, especialistas têm projetado que, de maneira geral, a arrecadação deve cair em torno de 30% no ano - Foto: Arquivo / O Liberal

A arrecadação de Americana em abril caiu R$ 6,1 milhões, na comparação com o mesmo mês do ano passado. A queda já mostra o impacto da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) sobre as finanças, segundo o secretário da Fazenda, Ricardo Fernandes, que divulgou os números durante audiência pública na câmara para apresentar as metas fiscais do primeiro quadrimestre.

O balancete de abril, disponível no portal da transparência, aponta uma receita total de R$ 50,9 milhões no mês, ante R$ 57,1 milhões em igual período do ano passado, redução de 10,7%.

“Infelizmente essa pandemia nos tomou de assalto e dificultou muito o cenário, para os próximos meses é muito difícil precisar o impacto”, afirmou Fernandes.

Segundo o secretário, especialistas têm projetado que, de maneira geral, a arrecadação deve cair em torno de 30% no ano. Ele exemplificou que, mesmo se a receita deste ano for só 10% menor que o previsto (R$ 920 milhões), já será bastante prejudicial, pois representará R$ 92 milhões a menos nos cofres.

“O que significa dizer que isso representaria a redução da qualidade dos serviços que o município é capaz de prestar para a população.”

A pandemia afeta as finanças por causa da quarentena que restringiu as atividades econômicas. Como muitos estabelecimentos estão de portas fechadas, arrecadam menos e, consequentemente, pagam menos impostos.

A partir de segunda-feira, a região e boa parte do Estado iniciam uma retomada gradual das atividades, com comércios liberados a funcionar com restrições.

Porém, o secretário afirma que, em países onde a atividade já foi retomada, como em parte dos EUA, a movimentação ainda é muito tímida. Em bares e restaurantes que já abriram nos EUA, segundo ele, o consumo só tem representado 15% do que era o natural.

Podcast Além da Capa
Solidariedade e apoio aos necessitados marcam a luta contra o novo coronavírus (Covid-19) nas periferias da RPT (Região do Polo Têxtil). O LIBERAL visitou moradores do acampamento Roseli Nunes e da favela Zincão, em Americana, e da ocupação Vila Soma, em Sumaré, e observou como eles se unem para enfrentar as dificuldades provocadas pela pandemia. Nesse episódio, o editor Bruno Moreira recebe o repórter André Rossi, que esteve nas comunidades, para repercutir essa apuração.