Pagamento da Área azul via aplicativo sobe 52,31%

Apesar do crescimento no uso do app, motoristas ainda preferem o cartão ou as moedas para pagar as taxas do estacionamento rotativo de Americana


A proporção de valores pagos na Área Azul de Americana por meio do aplicativo de celular cresceu 52,31% entre fevereiro e abril. A forma de pagamento, porém, fica atrás do cartão e das moedas. Os dados foram informados pela prefeitura em resposta a requerimento de quatro vereadores.

Em fevereiro, primeiro mês completo de funcionamento do novo sistema, que foi concedido à iniciativa privada, a arrecadação total ficou em R$ 176,6 mil, dos quais R$ 22.940,00 (ou 12,98% do total) foram pagos por meio do aplicativo Vaga Inteligente da Estapar (para Android e IOS).

Em abril, mês mais recente de que se tem informações, R$ 40.968 dos R$ 207,1 mil arrecadados foram pagos via celular, ou 19,77% do total, acréscimo de 52,31% em relação aos 12,98% de fevereiro.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Intenção da Estapar é incentivar o uso do aplicativo, que a empresa entende ser tendência

A intenção da Estapar é incentivar o uso do aplicativo, que a empresa entende ser uma tendência. Além de evitar filas na frente dos terminais, o pagamento pelo celular oferece, por exemplo, a tarifa de meia hora ao custo de R$ 1,25. No totem de autoatendimento (chamado de parquímetro), a estadia mínima é de uma hora, por R$ 2,50.

Em reunião no último dia 3 no Ministério Público, o promotor Ivan Carneiro, que conduz um inquérito sobre a Área Azul, questionou por que não há a opção de meia hora também no parquímetro, e o representante da Estapar, Adelcio Antonini, respondeu que a opção de meia hora não existe em lei.

A tarifa mínima regulamentada na legislação local é de uma hora. A opção de 30 minutos foi disponibilizada no aplicativo em meio a uma série de mudanças implementadas nos últimos meses e pode servir de estímulo ao uso do celular, acredita a empresa. “Uma das vantagens é essa: ‘olha, se você pagar no aplicativo você tem a facilidade dos 30 minutos’”, afirmou Antonini.

Apesar do crescimento, o aplicativo é só a terceira forma mais usada para pagamento.

Em abril, R$ 76 mil foram pagos pelo cartão de crédito, débito ou recarregável (que o motorista compra na Estapar e abastece com créditos), ou 36,72% do total. As moedas foram responsáveis por R$ 65.643,55, ou 31,68% do total.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora