28 de setembro de 2020 Atualizado 11:57

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Americana

Omar libera a realização de missas e cultos em Americana

Celebrações religiosas deverão acontecer com até 40% da capacidade, além do uso de álcool em gel e distanciamento

Por Leonardo Oliveira

10 ago 2020 às 19:11 • Última atualização 11 ago 2020 às 10:37

O prefeito de Americana, Omar Najar (MDB), anunciou no início da noite desta segunda-feira (10) que autorizou a realização de celebrações religiosas no município. Os eventos deverão ser realizados com até 40% da capacidade das igrejas e templos e respeitando as determinações sanitárias.

Boa tarde a todos, quero transmitir a todos o retorno dos cultos religiosos. Peço a colaboração e o cuidado de todos para que esse retorno possa ocorrer com segurança.

Posted by Omar Najar on Monday, August 10, 2020
Anúncio do prefeito Omar Najar

A divulgação foi feita através do perfil de um vídeo divulgado pelo prefeito em seu perfil no Facebook. Nele, Omar diz que se reuniu com pastores, padres e o Cômite de Crise de combate à Covid-19 para tomar a decisão.

“Eu fico feliz em poder transmitir isso para nossa cidade, aos pastores e a igreja católica também. Estamos abrindo essa decisão que foi discutida com os técnicos do nosso comitê e seguindo os métodos. Vocês, por favor, com a máxima cautela na abertura das igrejas”, afirmou Omar.

Os templos religiosos ainda terão que disponibilizar álcool em gel para os fiéis e garantir o distanciamento social entre os frequentadores. Os espaços podem funcionar por até seis horas diárias.

A Diocese de Limeira, da qual Americana faz parte, não colocava empecilhos para a realização das missas e deixava a cargo dos decretos municipais. Com isso, cada prefeitura optava por liberar ou impedir as celebrações com público.

Confira as normas de funcionamento na fase amarela – Foto: Divulgação

Podcast Além da Capa
Depois de três semanas novamente na fase vermelha, Americana e região completaram um ciclo de duas semanas na fase laranja e, na última sexta-feira, avançaram à fase amarela do Plano São Paulo pela primeira vez. Esse episódio dá o tom do contexto local diante da etapa mais flexível vivida até agora desde o início da quarentena provocada pela pandemia do novo coronarívus (Covid-19).

Publicidade