Omar descarta aumento real no salário dos servidores

Prefeito garantiu apenas reajuste da inflação, o que fez sindicato buscar por acréscimo no valor da cesta-básica; negociações continuam


O prefeito de Americana, Omar Najar (MDB), descartou dar aumento real de salário para os servidores municipais em 2019. A informação é do presidente do SSPMA (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Americana), Antônio Adilson Bassan Forti, o Toninho Forti.

Segundo Toninho, o prefeito garantiu apenas o reajuste da inflação, que deve girar em torno de 3,7%. A data-base da categoria é 1º de março.

Com quase 5 mil servidores, a Prefeitura de Americana é a maior empregadora do município.

O sindicato queria um aumento de 2%, além da correção salarial com base nas perdas inflacionárias. Para compensar a falta de reajuste acima da inflação, a entidade que representa os servidores negocia um acréscimo maior no valor da cesta básica (cartão-alimentação), que hoje é de R$ 563. Na pré-pauta de negociação, o SSPMA pedia que a cesta fosse elevada para R$ 600.

As negociações continuam. Uma nova reunião entre a prefeitura e representantes dos servidores deve acontecer ainda nesta semana, de acordo com o presidente do sindicato.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Uma nova reunião entre o prefeito e representantes do sindicato deve ocorrer essa semana

Em 2017, por exemplo, a prefeitura não reajustou o valor da cesta, o que gerou ação judicial do sindicato. Isso, segundo Toninho, deve ser incluído na negociação atual. “A gente vai tentar antecipar, não esperar o fim do processo, que pode ainda demorar, com recursos e ao final ainda ir para precatórios. Então nós estamos insistindo nisso, de repente a compensação desse ano que ele não concedeu, conceder agora.”

O índice usado como cálculo nas negociações salariais é o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), medido entre 28 de fevereiro do ano passado e 1º de março deste ano, que deve girar em torno de 3,75%, segundo o presidente do sindicato americanense.

Ano passado, também não houve aumento real nos salários, só um reajuste de 2,49% referente à inflação. A prefeitura foi questionada se realmente Omar descarta o reajuste acima da inflação e por qual motivo, mas não se manifestou até o fechamento desta edição.

De acordo com dados apresentados pelo governo municipal no fim de fevereiro, em audiência pública na câmara, a prefeitura gastou em 2018 49,91% de suas receitas com folha de pagamento, o equivalente a 49,9% da arrecadação – o limite legal é de 54%.

De acordo com o sindicato, entre 2010 e 2018, o funcionalismo teve um aumento real de 8,58%. Hoje, o piso do funcionalismo público municipal é de R$ 1.349.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!