28 de maio de 2022 Atualizado 13:47

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

Ocupação de enfermaria do HM é a maior desde junho, pico da última onda

Prefeitura de Americana divulgou boletim nesta segunda com 33 internados; secretaria de Saúde ampliou equipes na unidade

Por João Colosalle e Ana Carolina Leal

25 Janeiro 2022, às 07h23 • Última atualização 25 Janeiro 2022, às 14h32

O número de leitos da Covid-19 ocupados na enfermaria do Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi, em Americana, nesta segunda-feira (24), é o maior desde junho, mês que foi o pior da pandemia na cidade. Segundo boletim da prefeitura, são 33 internados. A última vez que o HM teve esse número de pessoas internadas em leitos de enfermaria foi 25 de junho do ano passado. Desde então, o número vinha caindo.

Avanço nas internações no Hospital Municipal tem ocorrido desde a semana do Natal – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

Apesar da alta, o número ainda está abaixo dos piores momentos vividos pelo hospital. Em junho, a unidade chegou a ter entre 27 e 61 internados em leitos de baixa complexidade. Naquela época, a cidade teve 4 mil casos e 134 óbitos pela Covid-19, fazendo do mês o mais mortal da pandemia no município até então. Em janeiro deste ano, são cerca de 3,1 mil casos e sete mortes.

Secretário de Saúde do município, Danilo Carvalho Oliveira diz que a pasta tem monitorado diariamente os números da Covid-19. De acordo com ele, o hospital municipal tem realizado, em média, 380 atendimentos por dia.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

“Aumentamos o quantitativo de médicos na porta passando de dois para quatro no período diurno e de dois para três no período noturno. Também ampliamos a equipe de enfermagem de de 76 para 97. E nos próximos dias, ampliaremos mais leitos para Covid por conta do aumento da demanda de internações”, afirmou.

O avanço nas internações no HM tem ocorrido desde a semana do Natal e é perceptível diante da demanda de pacientes com sintomas gripais que têm lotado o pronto-socorro do hospital.

Show more

No final do ano, segundo informações divulgadas pela prefeitura, a unidade registrava de oito a nove internados na enfermaria. Este número subiu para 16 no dia 10 de janeiro. Na semana passada, entre os dias 17 e 21, a ocupação variou de 20 a 24 internados, chegando a 33 nesta segunda-feira.

“Hoje, a maior parte das nossas internações no hospital municipal são pacientes idosos e não vacinados. Além disso, são pessoas que apresentam múltiplas comorbidades como cardiopatias, diabetes e doença pulmonar obstrutiva crônica”, declarou Juliana Ribbon, infectologista da unidade de saúde. 

Show more

Segundo a médica, o aumento no número de casos se deve pelo poder de infectividade da Ômicron. “A atual variante tem a capacidade de infectar mais pessoas, até os que estão vacinados. Porém, a vacinação em massa ajuda na redução dos casos graves que precisam ser internados em leito de enfermaria ou UT”. 

Nesta segunda-feira, no total, eram 73 pessoas internadas nos quatro hospitais de Americana – HM, Unimed, São Lucas e São Francisco –, segundo a prefeitura. O número é o mais alto desde agosto. O boletim trouxe 24 leitos com respiradores ocupados, de 32 disponíveis. Já em relação aos leitos sem respiradores, eram 49 ocupados de um total de 67.

Publicidade