30 de novembro de 2020 Atualizado 14:36

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

ABASTECIMENTO

Novo reservatório no São Luiz poderá armazenar 2,5 milhões de litros

Ampliação do sistema foi inaugurada nesta quinta-feira pelo prefeito Omar Najar

Por André Rossi

23 out 2020 às 08:59

A Prefeitura de Americana inaugurou nesta quinta-feira (22) a ampliação do sistema de reservação de água potável CR-10, no Jardim São Luiz. A obra inclui um novo reservatório de aço vitrificado, com capacidade para armazenar 2,5 milhões de litros d’água, a revitalização de um reservatório de concreto, além de outras melhorias.

O serviço foi realizado pela empresa Accell. O investimento é de R$ 2,6 milhões em recursos próprio do DAE (Departamento de Água e Esgoto). O evento teve a presença do prefeito Omar Najar (MDB).

O investimento na obra do reservatório foi de R$ 2,6 milhões em recursos próprio do DAE – Foto: Marília Pierre / Prefeitura de Americana

O novo reservatório já está em funcionamento e atende diversos bairros da região, entre eles Jardim Bertoni, Boer, São Luiz, Santa Helena e Mirandola.

Segundo o superintendente da autarquia, Carlos Cesar Gimenez Zappia, o principal reservatório da unidade, que era de 1 milhão de litros, sofreu um problema estrutural e perdeu a capacidade de reserva, o que comprometeu em quase um terço a estrutura do sistema nos últimos anos.

A estrutura está inutilizada no momento, já que o reparo custaria mais de R$ 1 milhão e não compensaria, de acordo com o superintendente. O DAE ainda estuda o que fará com o tanque.

Em novembro, a autarquia também vai entregar mais dois novos reservatórios: um no Jardim Brasil e outro no Chácara Letônia, ambos de 2,5 milhões de litros.

“É uma satisfação muito grande deixar esse legado. Espero que o próximo prefeito tenha cabeça e continue investindo no DAE. Isso aqui é um patrimônio do cidadão de Americana”, afirmou Omar.

Adutora

No mesmo evento, o DAE anunciou que a nova adutora SA 12, que atende o a região Pós-Anhanguera, será entregue na primeira semana de novembro.

Com três mil metros de rede, a estrutura conecta a ETA (Estação de Tratamento de Água) do Cordensonsi aos bairros do Pós-Anhaguera, São Vito e futuramente atenderá a região do São Luiz.

Com investimento de R$ 6,2 milhões em recurso próprio, a obra foi iniciada em setembro do ano. O processo é considerado complexo porque se trata de uma tubulação com muito movimento.

De acordo com Zappia, a atual adutora que se conecta com a região está há 40 anos em operação. Instalada nos anos 1970, ela foi projetada para durar 20 anos, ou seja, deveria ter sido substituída da década de 1990.

“Ela apresentava muitos problemas de bombeamento. Você não podia botar carga muito grande, rachava com facilidade”, contou Zappia.

Com a nova adutora, também será possível realizar eventuais reparos setorizados, sem a necessidade de interromper todo o abastecimento da região.

Publicidade