Ver Utilidades

Americana

Abrir menu principal

Nove vereadores se posicionam contra reajuste

Parlamentares de Americana, que atualmente estão ganhando R$ 10,3 mil por mês, passariam a receber R$ 10,7 mil com reposição da inflação


Ao menos nove vereadores de Americana são contra o aumento do próprio salário, previsto em projeto de resolução protocolado semana passada pela Mesa Diretora. Mais um, Thiago Martins (PV), diz acreditar que vai votar contra. Dez votos são o suficiente para derrubar (ou aprovar) o aumento de 3,94%, que corresponde à inflação – foi o mesmo índice aplicado aos salários do funcionalismo no mês passado.

O LIBERAL quer saber sua opinião sobre o nosso portal. Acesse o questionário online e nos ajude a melhorar. CLIQUE AQUI PARA RESPONDER A PESQUISA.

Hoje, os parlamentares ganham R$ 10.305,64 brutos. Se o projeto for aprovado, o valor do subsídio saltaria para R$ 10.711,71.

Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal
Vereadores contra a reposição da inflação no salário já são nove, número este que deve aumentar

A reposição da inflação é votada anualmente. Ano passado, os vereadores rejeitaram o acréscimo nos próprios salários por 13 votos a 4. Apesar disso, o erro de um funcionário fez com que os parlamentares recebessem o aumento por quatro meses. Quando o pagamento indevido foi detectado, os valores foram devolvidos.

Neste ano foi iniciado um movimento similar contra o reajuste. Ao menos três parlamentares foram ao Facebook dizer que votarão contra – Welington Rezende (PRP), Odir Demarchi (PRB) e Marschelo Meche (PSDB).

Além deles, disseram ao LIBERAL que são contrários ao aumento Maria Giovana (PC do B), Gualter Amado (PRB), Rafael Macris (PSDB), Thiago Brochi (PSDB), Renato Martins (PDT) e Vagner Malheiros (PDT). Thiago Martins, que já votou contra em 2018, diz que deve repetir o voto.

O LIBERAL não conseguiu falar com alguns parlamentares ontem, mas entre eles estão nomes que já foram contra no ano passado, como Padre Sérgio (PT), o que reforça a tendência de reprovação. Odir defende que os vereadores têm de observar as dificuldades financeiras do município. “Já tem um salário de R$ 10 mil, mais um aumento, no momento não cabe não.”

Otto Kinsui (MDB), que no ano passado votou a favor do aumento, o defende. “Eu acho que é um reajuste que é direito, é inflação”, afirma. Pedro Peol (PV), que também votou a favor em 2018 e votará de novo este ano, acredita que o projeto será aprovado.

Alguns vereadores dizem que ainda vão analisar a questão, como Kim e Alfredo Ondas, do MDB.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!