Nova chamada para o Saúde Já não tem previsão

Programa contrata clínicas e médicos especialistas para oferecer consultas de especialidades na rede pública de Americana


O segundo chamamento de especialistas para o programa municipal Saúde Já, em Americana, não tem previsão. Em fevereiro, o secretário de Saúde, Gleberson Miano, tinha estimado que novo processo seria aberto em dois meses para contemplar as especialidades que não foram preenchidas com o primeiro chamamento.

Esta semana, a Secretaria Municipal de Saúde explicou que existe a intenção e que há estudos nesse sentido, mas ainda não há previsão. Na época de abertura do chamamento, não houve contratação das especialidades de endocrinologia, gastroenterologia, nefrologia, neurologia, reumatologia e pneumologia. Juntas, elas somam uma fila de 5.229.

Miano havia destacado que, como já havia um processo pronto, a abertura de um segundo chamamento não seria demorada. “Com os médicos recebendo certinho, os profissionais já começam a procurar a gente para perguntar quando vai abrir credenciamento de novo”, declarou em fevereiro ao LIBERAL.

Os contratos são firmados com profissionais e clínicas particulares, com validade de um ano, podendo ser prorrogados por 60 meses. Cada consulta custa R$ 52.

Desde novembro, foram disponibilizadas 6.120 consultas nas especialidades de cardiologia, vascular, dermatologia, neurologia, oftalmologia, ortopedia, otorrinolaringologia e urologia.

A fila de espera para agendamento em especialidades caiu de 32 mil para 26 mil desde o início do programa, segundo a Secretaria de Saúde. As maiores quedas foram observadas nas especialidades de urologia (2.157 para 422), otorrinolaringologia (de 3.947 para 1.651), oftalmologia (de 5.254 para 4.682) e dermatologia (de 4.558 para 3.300).

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora