19 de maio de 2022 Atualizado 00:19

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Americana

Multas de trânsito em Americana têm queda de 25% neste ano

Número passou de 30,7 mil no primeiro quadrimestre de 2021 para 23.164 neste ano

Por Ana Carolina Leal

14 Maio 2022, às 10h17 • Última atualização 14 Maio 2022, às 10h25

Total de multas em Americana considera radares e agentes de trânsito - Foto: Marcelo Rocha - O Liberal.JPG

O número de multas de trânsito sob responsabilidade da Prefeitura de Americana teve queda significativa no primeiro quadrimestre de 2022 em comparação com o mesmo período do ano passado. A quantidade caiu de 30,7 mil para 23.164, uma redução de 25%, sendo puxada, principalmente, pelas autuações por radares, que caíram 37% no período.

O total leva em consideração as multas aplicadas tanto via radares como pelos agentes de trânsito. Das 30,7 mil autuações, em 2021, 23.020 foram decorrentes de radares. Neste ano, das 23.164 multas registradas entre janeiro e abril, 14.474 foram provocadas pelos aparelhos.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Segundo a Utransv (Unidade de Transportes e Sistema Viário) da prefeitura, não há uma explicação para essa queda no número de multas. “Todos os radares estão funcionando normalmente. São 40 equipamentos em 16 pontos da cidade”, traz nota da assessoria.

Apesar da diminuição no número de autuações, o valor cobrado e arrecadado no primeiro quadrimestre de 2022 superou o mesmo período do ano passado.

De acordo com informações disponíveis no site da prefeitura, neste ano, foram cobrados, entre janeiro e abril, R$ 17.541.074,93 em multas contra R$ 3.319.193,24 no ano passado. A quantidade de arrecadação também aumentou consideravelmente no mesmo período. Em 2022 foram arrecadados R$ 5.395.357,4 e em 2021, R$ 1.138.274,6.

De acordo com a Unidade de Transportes e Sistema Viário, o aumento do valor cobrado e arrecadado em 2022, apesar da queda no número de autuações, é reflexo das resoluções 782 e 805 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito).

Pelas resoluções, as infrações cometidas entre março de 2020 e novembro de 2021 não foram notificadas por conta da pandemia da Covid-19. Elas passaram a ser recolhidas a partir de dezembro do ano passado, o que justifica a alta no valor cobrado e arrecadado, explica a Utransv.

O motorista que não pagar a multa dentro do prazo perde o desconto, porém, para fazer o licenciamento é obrigatório o pagamento de todos os débitos do veículo.

Publicidade