01 de março de 2021 Atualizado 23:05

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

MP solicita explicações da prefeitura sobre vacinação contra Covid-19

Objetivo é investigar possíveis irregularidades, descumprimento da ordem de prioridade e desperdício de doses da vacina

Por André Rossi / Marina Zanaki

19 fev 2021 às 07:30 • Última atualização 19 fev 2021 às 07:33

O MP (Ministério Público) de Americana cobrou esclarecimentos à prefeitura sobre a vacinação contra o novo coronavírus (Covid-19). O promotor Clóvis Cardoso de Siqueira instaurou um inquérito no dia 16 de fevereiro para apurar como está ocorrendo a imunização.

O objetivo é investigar possíveis irregularidades na vacinação contra coronavírus, descumprimento da ordem de prioridade e desperdício de doses da vacina.

 Paralelamente, Americana segue aplicando a segunda dose para os profissionais de saúde que atuam na linha de frente – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

O procedimento foi aberto após denúncias e reclamações recebidas pela promotoria, além de reportagem do LIBERAL que mostrou que Americana não estava conseguindo aproveitar todas as doses dos frascos enviados para a imunização. A cidade perdeu 70 doses do imunizante, que tem duração de apenas oito horas após a abertura do frasco de vacina.

O percentual de perda está dentro do previsto no Plano Nacional de Imunização, mas a Secretaria de Estado da Saúde cobrou na semana passada que nenhuma dose seja desperdiçada.

A Vigilância Epidemiológica informou que mudou fluxo, concentrando a vacinação em apenas nove postos, e que tem utilizado frascos com apenas uma dose. Com isso, não houve mais perdas desde o dia 9 de fevereiro.

O promotor pediu que a prefeitura aponte, de forma detalhada, informações sobre os fatos ocorridos e também os responsáveis para eventual notificação.

O promotor indicou que uma informação recebida por meio da Ouvidoria do Ministério Público seja encaminhada à Delegacia Seccional de Americana para instauração de inquérito policial para apuração.

Fim das doses

A aplicação da primeira dose da vacina contra a Covid-19 terá de ser interrompida em Americana por falta de estoque. As últimas 30 unidades serão utilizadas nesta sexta-feira (19) para imunização de idosos de 85 anos ou mais em nove unidades de saúde.

Portanto, a cidade só voltará a aplicar a primeira dose quando um novo lote de vacinas for entregue. Na região, Nova Odessa e Sumaré também tiveram de paralisar a campanha.

A expectativa é de que o Ministério da Saúde inicie na próxima terça-feira (23) a distribuição de de um total de 3,4 milhões de doses da vacinas do Instituto Butantan para a retomada da vacinação.  

Paralelamente, Americana segue aplicando a segunda dose para os profissionais de saúde que atuam na linha de frente e já receberam a primeira em janeiro.

Nesta quinta-feira (18), o município vacinou 326 profissionais de saúde na UBS da Vila Gallo, que estava com atendimento exclusivo para esse público. A demanda foi superior a oferta de doses e forçou a campanha a ser encerrada antes do horário previsto.

O LIBERAL apurou com funcionários da UBS que a fila começou às 5 horas e dava a volta no quarteirão. O início da vacinação era só às 8 horas e estava programada para ser encerrada às 15 horas.

A equipe da unidade precisou organizar o fluxo com a entrega de senhas, que foi encerrada por volta das 10 horas. Nesse momento. o restante do público foi informado de que a vacina havia acabado.

De acordo com último censo do IBGE, a quantidade de profissionais de saúde do município é de 5.523 pessoas. Até agora, foram 6.669 profissionais vacinados, o que equivale a uma cobertura acima do esperado.

O último balanço aponta que Americana já vacinou 9.087 pessoas com a primeira dose. E, até o momento, 762 pessoas receberam a dose complementar.

A Vigilância Epidemiológica informou que a segunda dose aos profissionais vacinados na UBS Vila Gallo já foi reservada e que, tanto o local quanto o esquema de vacinação serão divulgados posteriormente. 

Publicidade