MP abre inquérito e questiona concessão da Área Azul

Promotor Ivan Carneiro Castanheiro quer saber, entre outras coisas, por que a prefeitura fixou a outorga inicial em R$ 1 milhão


O MP (Ministério Público) abriu inquérito para investigar eventuais irregularidades na concessão e execução do serviço da Área Azul em Americana. A apuração, aberta pelo promotor Ivan Carneiro Castanheiro, foi provocada por denúncia do vereador Rafael Macris (PSDB).

O promotor quer saber, entre outras coisas, por que a prefeitura fixou a outorga inicial (preço mínimo que a empresa vencedora da licitação teria de pagar para assumir o serviço) em R$ 1 milhão e por qual razão a tarifa cobrada na cidade é superior ao preço de outros municípios em que a Estapar também atua.

O MP ainda pretende esclarecer por que a tarifa de meia hora só é aceita no aplicativo e por que dinheiro em papel não é aceito nas máquinas.

Outro objetivo é descobrir por qual motivo a prefeitura isentou, no contrato, a empresa do dever de vigilância dos veículos.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!